Publicidade

Correio Braziliense

Coronavírus: retidos no Peru há semanas, 400 frances são repatriados

No grupo de turistas que embarcaram na aeronave também havia espanhóis, holandeses, alemães, dinamarqueses e belgas


postado em 09/04/2020 21:06

(foto: Manuela Picq/AFP)
(foto: Manuela Picq/AFP)
Lima, Peru - Uns 400 franceses retidos no Peru há três semanas devido ao fechamento das fronteiras pela pandemia do novo coronavírus foram repatriados nesta quinta-feira (9), somando 1.300 o total de franceses repatriados, informou a embaixada da França em Lima.

Os repatriados partiram ao anoitecer do aeroporto militar de Lima em uma aeronave da companhia Air France com destino a Paris. No grupo de turistas que embarcaram na aeronave também havia espanhóis, holandeses, alemães, dinamarqueses e belgas.

"Foram 1.300 franceses os que foram repatriados até o momento em cinco voos a partir de 22 de março", declarou à AFP o embaixador francês em Lima, Antoine Grassin. 

O terminal militar, ao qual a imprensa não pôde entrar, é o único habilitado pelo governo a receber voos, desde que sejam organizados por governos no âmbito da emergência sanitária ativada para conter a COVID-19. O aeroporto internacional Jorge Chávez, que atende Lima, está fechado.

Os franceses são na maioria turistas e foram surpreendidos enquanto visitavam Machu Picchu e a Amazônia peruana pela emergência sanitária decretada pelas autoridades, que resultou no fechamento de fronteiras e toque de recolher noturno.

"Ainda há 600 franceses, mas nem todos querem ir (para a França), um grupo pequeno prefere esperar o fim do estado de emergência", previsto para 26 de abril, destacou o embaixador Grassin.

A França está organizando ao menos um voo extra de repatriação, que deveria chegar nos próximos dias a Lima. Dez mil estrangeiros, entre eles 6.500 americanos e 2.400 canadenses, foram evacuados do Peru por seus respectivos governos até o momento.

Belgas, holandeses, alemães, mexicanos e chilenos fazem parte do grande grupo de turistas repatriados nas últimas semanas.






Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade