Publicidade

Correio Braziliense

China fornecerá 30 milhões de dólares adicionais à OMS

A decisão foi tomada dias depois dos Estados Unidos anunciarem que decidiram suspender sua contribuição para a instituição


postado em 23/04/2020 09:07

Diretor geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus.(foto: FABRICE COFFRINI / AFP)
Diretor geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus. (foto: FABRICE COFFRINI / AFP)
A China anunciou nesta quinta-feira (23/4) que contribuirá com 30 milhões de dólares adicionais à Organização Mundial da Saúde (OMS), alguns dias depois que os Estados Unidos decidiram suspender sua contribuição para a instituição.

"Servirá para a prevenção e controle da epidemia de Covid-19 e para apoiar o desenvolvimento dos sistemas de saúde" em países menos ricos, declarou Geng Shuang, porta-voz da diplomacia chinesa.

Os Estados Unidos suspenderam seu financiamento da OMS na semana passada, acusando-a de ser complacente demais com a China.

O presidente americano, Donald Trump, também denunciou a OMS, com sede em Genebra (Suíça), por sua gestão da pandemia ligada ao novo coronavírus.

"Apoiar a OMS em um momento crítico na luta global contra a pandemia é defender os ideais e princípios do multilateralismo e defender o status e a autoridade das Nações Unidas", disse Geng Shuang em declarações à imprensa.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade