Mundo

Profissionais da saúde representam maioria dos novos contágios na Espanha

Dos 867 novos casos diários de Covid-19 notificados no boletim oficial, 631 são de profissionais da saúde (73%)

Agência France-Presse
postado em 05/05/2020 11:13
A médica espanhola Ana Rubio fica ao lado de uma barraca montada para receber suspeitos de casos de coronavírus no hospital Gregorio Maranon, em Madri.A grande maioria dos novos casos de coronavírus registrados nesta terça-feira (5/4) na Espanha corresponde a profissionais da saúde, uma tendência observada nos últimos dias no país, onde a epidemia está em desaceleração, informou o ministério da Saúde.

Dos 867 novos casos diários de Covid-19 notificados no boletim oficial, 631 são de profissionais da saúde (73%).

A tendência foi observada na última semana: desde 28 de abril, o ministério notificou mais de 8.500 casos novos, sendo 5.587 de profissionais da saúde (66%).

No balanço global, a Espanha superou 250 mil casos notificados durante a epidemia, incluindo as pessoas que apresentaram resultado positivo em testes de anticorpos. Quase 18% (43.956) são profissionais da saúde infectados.

É uma "incidência importante", admitiu Fernando Simón, diretor do Centro de Emergências Sanitárias do ministério.

Em dois grandes hospitais de Madri e da Catalunha, as duas regiões mais afetadas pelo novo coronavírus, 11% dos funcionários foram infectados, afirmou Simón.

O diretor do Centro de Emergências Sanitárias destacou, no entanto, que muitos trabalhadores da área da saúde superaram a doença e voltaram ao trabalho.

A letalidade do vírus entre os profissionais da saúde é de 0,1%, contra 7,8% entre a população em geral, informou Simón, que também indicou que o grupo registra taxas muito inferiores de hospitalizações e internações em UTIs.

Durante a epidemia, sobretudo no momento de pico, quando o sistema de saúde entrou em colapso nas regiões mais afetadas, os profissionais da saúde denunciaram a escassez de material de proteção, como máscaras e luvas.

Em um primeiro momento, o governo reconheceu a situação, mas nas últimas semanas afirmou que o fornecimento de material foi normalizado.

O balanço divulgado pelo ministério nesta terça-feira registra 185 novas mortes por coronavírus na Espanha, o terceiro dia consecutivo abaixo das 200 vítimas fatais em 24 horas, e muito distante das 950 registradas durante o pico da epidemia no início de abril.

A Espanha, um dos países mais afetados pela pandemia no planeta, registra 25.613 mortes até o momento.

O confinamento estrito dos espanhóis, em vigor desde 14 de março e que o governo pretende ampliar até 23 de maio, começou a ser flexibilizado progressivamente.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação