Mundo

Curtas

postado em 16/05/2020 04:14

Passeio ao ar livre na França

Apesar das mais de 27.500 mortes provocadas pela covid-19, os cidadãos da França começaram a aproveitar, com antecedência, o primeiro fim de semana de desconfinamento.Vários deles buscaram, ontem, as margens do Rio Sena, em Paris, para tomar sol e conversar. O uso de máscaras não foi respeitado por muitos. ;Eu realmente preciso me exercitar depois de trabalhar a semana toda em um escritório;, disse Sylvie Bosredon, moradora da região de Paris, que planeja dar uma caminhada neste fim de semana entre Fontainebleau e o vale Chevreuse, ao sul da capital, convencida de que o passeio ajudará a ;oxigenar;. O país continua regido por inúmeras restrições, embora muitas praias tenham sido autorizadas a reabrir. O primeiro-ministro, Édouard Philippe, convidou a população a começar a planejar as férias de verão.

4,5 milhões

Total de pessoas infectadas pelo novo coronavírus em todo o mundo, de acordo com a Universidade Johns Hopkins ; 307 mil morreram e 1,6 milhão se recuperaram, até

as 22h de ontem.


Maduro defende cloroquina

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, defendeu abertamente a cloroquina ; medicamento usado contra a malária ; como tratamento para a covid-19. ;Felicito aos cientistas e aos funcionários do setor sanitário de nosso país, que trabalham com boa fé e amor para proteger a saúde da população. Com eles, avançamos na produção da cloroquina difosfato, fármaco efetivo para o tratamento contra a covid-19;, escreveu em seu perfil no Twitter. ;Sim, podemos, Venezuela!”, acrescentou, em uma publicação que traz fotos de cientistas trabalhando em um laboratório. Até o fechamento desta edição, a Venezuela contabilizava 455 casos de infecção pelo novo coronavírus e 10 mortes.

Eslovênia livre da doença

A Eslovênia declarou o fim da pandemia de covid-19 em seu território e reabriu as fronteiras, embora algumas medidas preventivas continuem em vigor. O primeiro-ministro esloveno, Janez Jansa, afirmou que ;a Eslovênia tem hoje a melhor situação clínica da Europa, o que nos permite acabar com o estado epidêmico;. As fronteiras do país serão reabertas a todos os cidadãos da União Europeia, enquanto o restante deve observar a quarentena. Com 2 milhões de habitantes, na fronteira com Itália, Croácia e Áustria, o país registrou um 1.465 casos de coronavírus e 103 mortes. Certas restrições permanecem em vigor, como a proibição de reuniões públicas, o uso de máscara e o respeito pelas regras de distanciamento social.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação