Publicidade

Correio Braziliense

Restaurantes reabrem em Los Angeles após confinamento pela pandemia

Os estabelecimentos devem operam com 60% de sua capacidade e os clientes terão que cobrir o rosto quando não estiverem comendo. Além disso, a espera por mesas deve ser do lado de fora ou dentro de seus carros. Possíveis sintomas também devem ser examinados antes de entrarem


postado em 29/05/2020 20:32

(foto: Philippe Lopez / AFP)
(foto: Philippe Lopez / AFP)
Restaurantes, salões de beleza e barbearias em Los Angeles foram autorizados a abrir a partir desta sexta-feira (29) com algumas restrições e medidas de segurança, depois de meses fechados pela pandemia de coronavírus, informaram autoridades. 

O condado de Los Angeles representa mais da metade das mortes por vírus na Califórnia.

Os restaurantes devem operam com 60% de sua capacidade e os clientes terão que cobrir o rosto quando não estiverem comendo. Além disso, a espera por mesas deve ser do lado de fora ou dentro de seus carros. Possíveis sintomas também devem ser examinados antes de entrarem.

Bares que ficam dentro dos restaurantes permanecerão fechados. 

"Isso une ainda mais nossas comunidades e retoma a sensação de normalidade, representando um progresso monumental para o Condado de Los Angeles no caminho da recuperação", disse Kathryn Barger, presidente do Conselho de Supervisores do condado. 

O condado mais populoso do país registrou mais de 50.000 casos confirmados de coronavírus, com 2.290 mortes. Foi necessário esperar um pouco mais que o restante do estado para retomar as atividades.

Mas as autoridades locais indicaram progressos no achatamento da curva de casos e que os testes e a capacidade hospitalar aumentaram. 

No início desta semana, todos os shoppings, escritórios e locais de culto receberam permissão para reabrir. 

Salões de beleza e barbearias também vão exigir monitoramento dos sintomas, distanciamento social e uso de máscara. 

Na semana passada, o prefeito Eric Garcetti classificou a posição do governo do presidente Donald Trump como "política", alertando que um fechamento prolongado da cidade pode ser considerado ilegal.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade