Publicidade

Correio Braziliense

Cientista acusado de roubar segredos é solto pelos EUA e volta para o Irã

O avião com o cientista decolou nesta terça-feira dos EUA. Apesar de ter sido absolvido em novembro de 2019, Cyrous Asgari ainda estava preso no país


postado em 02/06/2020 09:55

(foto: Ethan Miller / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / Getty Images via AFP)
(foto: Ethan Miller / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / Getty Images via AFP)
Detido por vários anos nos Estados Unidos acusado de roubar segredos industriais, o cientista iraniano Cyrous Asgari estava sendo repatriado nesta terça-feira (2/6), após ser absolvido há cinco meses pela Justiça dos EUA.

"Boas notícias, um avião com o Dr. Cyrous Asgari decolou dos Estados Unidos. Parabéns à esposa e à família", escreveu o chefe da diplomacia iraniana, Mohammad Javad Zarif no Instagram, nesta terça-feira.

Asgari, de 59, pesquisador da Universidade de Tecnologia Sharif em Teerã, parece ter sido libertado em uma troca de prisioneiros, rara entre os dois países. Desde 1980, EUA e Irã não mantêm relações diplomáticas.

O Irã retém pelo menos cinco americanos, enquanto cerca de 20 iranianos estão em prisões dos Estados Unidos. Apesar de ter sido absolvido em novembro de 2019, Asgari ainda estava preso nos Estados Unidos, aparentemente por problemas relacionados ao seu status migratório.

O Departamento de Estado dos EUA ainda não reagiu a esta nova informação.

Na segunda-feira, o Ministério das Relações Exteriores do Irã anunciou que o caso Asgari foi encerrado nos Estados Unidos e voltaria em breve. 

O governo iraniano informou ainda que Asgari contraiu o novo coronavírus durante sua prisão. 

O Irã é o país mais afetado pela pandemia no Oriente Médio, com mais de 154 mil casos de contágio e mais de 8 mil mortes. Há dúvidas sobre a realidade dos números oficiais.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade