Publicidade

Correio Braziliense

Na Rússia, incêndio deixa um morto em hospital de São Petersburgo

Fatos indicaram que o incêndio foi provocado pelo paciente, que estava fumando na cama e provavelmente dormiu


postado em 03/06/2020 10:06

Dois enfermeiros com equipamentos de proteção transportam um paciente no hospital Botkin para doenças infecciosas, o principal centro de tratamento de coronavírus de São Petersburgo.(foto: OLGA MALTSEVA / AFP)
Dois enfermeiros com equipamentos de proteção transportam um paciente no hospital Botkin para doenças infecciosas, o principal centro de tratamento de coronavírus de São Petersburgo. (foto: OLGA MALTSEVA / AFP)
Um paciente faleceu em um incêndio no hospital Botkin de São Petersburgo, especializado em doenças infecciosas, informaram os serviços de emergência da segunda maior cidade da Rússia.

As autoridades anunciaram que o incidente foi controlado.

"Os lençóis de um quarto estavam queimados. O paciente estava sozinho, não havia chamas. Ele morreu sufocado pelo gás. Os médicos tentaram salvá-lo, mas não foi possível", disse à AFP Andrei Litovko, porta-voz dos serviços de emergência.

Litovko afirmou que a vítima "não é um paciente de covid-19".

Agências de notícias russas, como Interfax, Ria Novosti e Tass, que citaram uma fonte não identificada dos serviços de emergência, indicaram que o incêndio foi provocado pelo paciente, que estava fumando na cama e provavelmente dormiu.

Em maio, dois incêndios, um em São Petersburgo e outro em Moscou, mataram seis pessoas por problemas com os respiradores usados em pacientes da covid-19.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade