Publicidade

Correio Braziliense

Parlamento israelense suspende atividades após infecção de deputado

O deputado Sami Abu Shahadeh apresentou resultado positivo para o novo coronavírus e afirmou que se reuniu com ''milhares'' de pessoas em manifestações e também no Parlamento


postado em 04/06/2020 09:58

Uma visão geral mostra uma reunião do bloco de direita de Israel no Knesset (parlamento) em Jerusalém, em 4 de março de 2020.(foto: AFP / Menahem KAHANA)
Uma visão geral mostra uma reunião do bloco de direita de Israel no Knesset (parlamento) em Jerusalém, em 4 de março de 2020. (foto: AFP / Menahem KAHANA)
O Parlamento de Israel pediu nesta quinta-feira (4/6) a seus funcionários que permaneçam em casa e cancelou as reuniões dos deputados, depois que um deles apresentou resultado positivo para o novo coronavírus.

"Levando em consideração que o deputado Sami Abu Shahadeh (membro da Lista Unida de Partidos Árabes) contraiu o coronavírus, ordenamos a todos os funcionários da Kneset que não compareçam ao Parlamento se o seu trabalho não é essencial", informou um comunicado da instituição.

"Todas as reuniões dos comitês previstas para hoje foram adiadas", completa a nota.

O deputado Abu Shahadeh, residente de Jaffa, afirmou à rádio pública que, nos últimos 10 dias, se reuniu com "milhares" de pessoas em manifestações e também no Parlamento.

Abu Shahadeh afirmou que está em bom estado físico.

Israel enfrenta um aumento do número de pessoas com resultado positivo para o novo coronavírus após a reabertura do comércio e das escolas no fim de maio.

O país, que tem nove milhões de habitantes, registra oficialmente mais de 17.300 casos e mais de 290 mortes.

Nos últimos dias 51 escolas foram fechadas no país, depois que mais de 260 alunos e professores foram diagnosticados com covid-19.

De acordo com o ministério da Educação, quase 8 mil pessoas estão em isolamento preventivo depois que tiveram contato com pessoas infectadas.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade