Publicidade

Correio Braziliense

Casal no Paquistão é preso acusado de matar empregada de 7 anos

A pequena Zohra Bibi foi contratada pelo casal para cuidar de seu filho, que tem a mesma idade, uma prática comum no Paquistão


postado em 04/06/2020 13:40

(foto: Fernando Lopes/CB/D.A Press. )
(foto: Fernando Lopes/CB/D.A Press. )
Um casal paquistanês acusado de matar a empregada de 7 anos porque havia deixado um papagaio escapar foi preso próximo à Islamabad, anunciou a polícia nesta quinta-feira (04/6).

É o mais recente caso de violência contra menores que provocou uma onda de indignação no país.

A pequena Zohra Bibi foi contratada pelo casal para cuidar de seu filho, que tem a mesma idade, uma prática comum no Paquistão.

"A pobre menina foi torturada (pelo casal) que a acusou de ter deixado um de seus quatro papagaios escapar", disse nesta quinta à AFP o chefe da investigação, Mukhtar Ahmad. O marido "lhe deu um chute na parte inferior do ventre, que foi fatal", acrescentou.

A ministra dos Direitos Humanos, Shireen Mazari, confirmou as prisões em um tuíte e acrescentou que seu ministério estava em contato com a polícia.

Segundo a Organização Internacional do Trabalho (OIT), no Paquistão há cerca e 8,5 milhões de empregados, a maioria crianças.

Essas trabalhadoras domésticas são expostas a todo tipo de abuso, incluindo o abuso sexual, um assunto tabu.

A cultura patriarcal do Paquistão, com uma estrutura de classes sociais rígidas, frequentemente lhes impede de expressar o que vivem.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade