Publicidade

Correio Braziliense

Desaparecimento de Madeleine e de outra menina alemã podem ter conexão

Justiça tenta verificar se o suspeito seria responsável pelo sumiço de menina de cinco anos em maio de 2015, em uma floresta da região de Sachsen Anhalt, durante um passeio com a família. Apesar das inúmeras buscas, a menina nunca foi encontrada


postado em 05/06/2020 15:37

(foto: AFP / VASCO CELIO)
(foto: AFP / VASCO CELIO)
A Justiça alemã informou nesta sexta-feira (5/6) que estuda uma possível conexão entre o desaparecimento de uma menina no país há cinco anos e o sumiço da britânica Madeleine Mccann, dois dias após a designação de um novo suspeito neste último caso.

Há dois dias, o Ministério Público de Brunswick anunciou que estava investigando um alemão de 43 anos suspeito de ter sequestrado e assassinado "Maddie", de três anos, em 2007, enquanto passava as férias em Portugal com os pais.

O MP de Stendal decidiu verificar se havia uma relação entre os dois casos e elementos suficientes para suspeitar do mesmo Christian B. no desaparecimento de outra menina loura, Inga, há cinco anos, segundo informações da agência de notícias DPA e da revista semanal "Der Spiegel".

Inga, 5, desapareceu em maio de 2015, em uma floresta da região de Sachsen Anhalt, durante um passeio com a família. Apesar das inúmeras buscas, a menina nunca foi encontrada.

Em fevereiro de 2016, investigadores descobriram na casa do suspeito um cartão USB com pornografia infantil. Não há provas, porém, que o relacionem com o desaparecimento de Inga. A advogada da mãe da menina pediu para que seja aberta uma nova investigação, segundo a Der Spiegel.

O suspeito já foi condenado em vários casos envolvendo drogas, roubo e violência sexual, entre eles o estupro de uma americana de 72 anos em Portugal, informaram hoje autoridades alemãs. Mas o MP de Brunswick "ainda não conta com elementos suficientes para emitir uma ordem de prisão ou uma acusação", assinalou seu porta-voz Hans Christian Wolters.

Treze anos depois do desaparecimento de "Maddie", a identificação deste novo suspeito faz renascer a esperança de solucionar este caso misterioso.

- Elementos de esperança -

A identificação do novo suspeito traz esperança, declarou hoje à AFP o advogado português da família McCann. "A nova pista parece mais sólida" do que as do passado, disse Rogério Alves. "Houve desconfiança da parte dos pais a respeito das informações que surgiam e prometiam uma solução do caso. Desta vez, é inevitável pensar em um sinal de esperança."

O suspeito viveu e trabalhou entre 1995 e 2007 na região portuguesa do Algarve, onde Madeleine desapareceu. "Se a polícia alemã divulgou esta informação, certamente possui outros elementos", considerou o advogado.

A polícia alemã, que pediu a colaboração de testemunhas, considera a possibilidade de o suspeito ter entrado para roubar o apartamento dos McCann e decidido sequestrar a menina ao encontrá-la.

Segundo um jornal local e a revista Der Spiegel, Christian B. possui uma propriedade deteriorada na região e se encontrava próximo quando ocorreu o desaparecimento de Inga.

A Der Spiegel publicou hoje em seu site trechos de uma conversa na internet do suspeito com uma pessoa conhecida, que está incluída, segundo a revista, nos documentos da investigação. Em setembro de 2013, Christian escreveu que desejava "capturar alguma coisa pequena e usá-la por vários dias", indica a revista. Quando o interlocutor o alertou que isto seria perigoso, ele respondeu: "Oh, quando as provas são destruídas depois..."

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade