Mundo

Quase 500 médicos foram mortos por coronavírus na Rússia

O país ocupa o terceiro lugar no mundo em número de infecções, atrás dos Estados Unidos e Brasil

Agência France-Presse
postado em 18/06/2020 10:20
Um especialista médico que usa equipamento de proteção coleta uma amostra de sangue de um recruta durante um teste rápido para o novo coronavírus COVID-19 em um escritório de recrutamento na cidade de Vladivostok, no extremo leste, em 4 de junho de 2020.Quase 500 médicos faleceram por coronavírus na Rússia desde o início da pandemia, informou a agência russa de vigilância médica, a Roszdravnadzor.

"Infelizmente, perdemos 489 membros das equipes médicas", disse a diretora da Roszdravnadzor, Alla Samoilova, citada pela agência pública RIA Novosti.

No fim de maio, o ministério russo da Saúde anunciou que 101 médicos haviam sido vitimados pela covid-19.

Os profissionais de saúde do país denunciaram de material de proteção adequado nos hospitais.

A Rússia registra até o momento um balanço de 561.091 contágios e 7.660 mortes por covid-19. O país ocupa o terceiro lugar no mundo em número de infecções, atrás dos Estados Unidos e Brasil.

Os números oficiais de vítimas são criticados por especialistas, que aponta uma subnotificação. A Rússia alega que o balanço não é elevado porque contabiliza apenas as vítimas fatais que têm a causa da morte, após a necropsia, confirmada como coronavírus, enquanto outros países incluem na lista todos os falecidos que apresentaram resultado positivo em um exame de diagnóstico.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação