Mundo

Al Qaeda confirma morte de seu líder no Magrebe Islâmico

No início de junho, a França anunciou que suas forças especiais haviam abatido o argelino Abdelmalek Droukdal no norte do Mali

Agência France-Presse
postado em 19/06/2020 09:10
Esta foto datada de 26 de julho de 2010 aparentemente mostra a Al-Qaeda no chefe do Magrebe Islâmico (AQIM) Abdelmalek Droukdel, também conhecido como Abu Musab Abdul Wadud falando em um local desconhecido.A Al Qaeda no Magrebe Islâmico (AQMI) admitiu em um vídeo a morte de seu chefe, o argelino Abdelmalek Droukdal, que a França já havia anunciado no início de junho, segundo o site americano Site, especializado em monitorar movimentos extremistas.

A AQMI reconheceu a morte de seu líder em um vídeo em que prestou homenagem e prometeu continuar a luta contra as forças francesas e outras forças no norte da África e no Sahel, informou a diretora do Site, Rita Katz, em sua conta no Twitter.

No início de junho, a França anunciou que suas forças especiais haviam abatido Droukdal no norte do Mali, numa ação em que os Estados Unidos alegaram ter fornecido serviços de inteligência e suporte.

Uma figura central dos extremistas no Sahel e no Saara por várias décadas, Droukdal uniu os principais grupos jihadistas da região em 2017, formando o Grupo de Apoio ao Islã e aos Muçulmanos (GSIM).

O GSIM, afiliado à Al Qaeda, é um dos dois principais movimentos jihadistas no Sahel.

O outro, afiliado à organização do Estado Islâmico, é liderado por Abu Walid Al Saharaui.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação