Publicidade

Correio Braziliense

Sete pacientes com covid-19 morrem em incêndio em hospital no Egito

O incêndio, que começou após um curto-circuito no sistema de ar condicionado do estabelecimento, já foi controlado


postado em 29/06/2020 12:57

Sete pacientes com o novo coronavírus morreram por asfixia no incêndio de um hospital particular em Alexandria, no norte do Egito, informou nesta segunda-feira à AFP uma fonte da segurança.

O incêndio foi declarado esta manhã no hospital Badraoui, no leste da cidade. Fez sete mortos, todos pacientes, e feriu outras sete pessoas, incluindo pacientes e profissionais da saúde, disse a fonte.

O incêndio, que começou após um curto-circuito no sistema de ar condicionado do estabelecimento, já foi controlado, acrescentou.

A promotoria anunciou que abriu uma investigação, que diz respeito principalmente às capacidades da clínica e suas autorizações para receber pacientes com covid-19, de acordo com um comunicado à imprensa.

Ainda longe de atingir seu pico, a pandemia tem sobrecarregado a infraestrutura e o sistema de saúde egípcios.

Além do aumento do número de infecções entre os profissionais da saúde, mal equipados e mal preparados para lidar com o vírus, pessoas denunciam que já não conseguem encontrar vagas nos hospitais.

As autoridades notificam mais de 1.000 novas infecções todos os dias desde o final de maio, e o sindicato médico que representa a profissão alertou para um "possível colapso total" do sistema de saúde, acusando o Ministério da Saúde de "negligência".

O Egito, país de 100 milhões de habitantes, registrou oficialmente mais de 65.000 casos de coronavírus, incluindo quase 2.800 mortes, segundo dados oficiais.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade