Publicidade

Correio Braziliense

Grécia constrói muro flutuante para conter fluxo migratório

O muro flutuante tem cerca de 3 quilômetros de extensão, mais de um metro de altura e fica em frente à ilha de Lesbos


postado em 30/06/2020 13:31

Ilha de Lesbos.(foto: ARIS MESSINIS / AFP)
Ilha de Lesbos. (foto: ARIS MESSINIS / AFP)
A Grécia está perto de concluir a construção de um muro flutuante de cerca de 3 quilômetros de extensão em frente à ilha de Lesbos, uma das principais portas de entrada de refugiados na Europa - anunciou o Ministério da Defesa nesta terça-feira (30/6).

Com mais de um metro de altura, a parede flutuante será instalada no nordeste da ilha. Desde 2015, centenas de milhares de refugiados atravessaram o Mar Egeu em pequenas embarcações lotadas, com o objetivo de chegar à Grécia e, de lá, ao restante da Europa.

O governo grego anunciou uma licitação em 29 de janeiro. O custo de concepção, instalação e manutenção por quatro anos é estimado em meio milhão de euros (cerca de US$ 561.000).

À época, esse projeto de muro no meio do mar preocupou as ONGs.

"Esse plano levanta questões preocupantes sobre a possibilidade de os socorristas continuarem prestando sua ajuda às pessoas que tentam fazer a perigosa travessia pelo mar", denunciou a Anistia Internacional.

Com a crise do novo coronavírus, as chegadas às ilhas frente à Turquia diminuíram drasticamente. Desde abril, apenas 350 pessoas desembarcaram em Lesbos.

Mais de 33.000 demandantes de asilo vivem em cinco acampamentos nas ilhas do Mar Egeu, apesar de terem sido construídos com capacidade para 5.400 pessoas. Mais 70.000 estão espalhadas por outras instalações no continente.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade