Mundo

Itália faz apreensão recorde de anfetaminas fabricadas pelo EI na Síria

As 14 toneladas de droga, na forma de 84 milhões de comprimidos Captagon, valia cerca de um bilhão de euros e estava escondida em três contêineres encontrados no porto de Salerno, ao sul de Nápoles

Agência France-Presse
postado em 01/07/2020 08:45
Foto tirada de um vídeo pela agência de Nápoles, da agência italiana Guardia di Finanza, que mostra uma apreensão recorde de 14 toneladas de anfetaminas, na forma de 84 milhões de comprimidos de captógono produzidos na Síria pelo governo islâmico.A polícia italiana anunciou nesta quarta-feira (1/7) a apreensão recorde de 14 toneladas de anfetaminas, sob a forma de 84 milhões de comprimidos fabricados na Síria pelo grupo Estado Islâmico (EI).

A operação aconteceu no porto de Salerno (sul de Nápoles). O material está avaliado em um bilhão de euros (quase 1,2 bilhão de dólares) no mercado, afirma um comunicado divulgado pela polícia italiana, que destaca "a maior apreensão de anfetaminas no mundo".

Segundo a investigação coordenada pela Promotoria de Nápoles, a droga estava em três contêineres, que continham cilindros de papel para uso industrial e máquinas.

Os cilindros de papel multicamada, com quase de dois metros de altura e 1,40 metro de diâmetro (provavelmente fabricados na Alemanha), permitiam ocultar quase 350 quilos de comprimidos colocados nas camadas internas, sem a detecção por um scanner.

Os comprimidos receberam a etiqueta com o símbolo "Captagon", conhecida como "droga da Jihad", segundo os investigadores.

"Sabemos que o Estado Islâmico financia suas atividades terroristas sobretudo com o tráfico de drogas sintéticas produzidas na Síria que, por esta razão, se tornou o maior produtor mundial de anfetaminas nos últimos anos", afirma o comunicado da polícia.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação