Mundo

Papa denuncia "inferno" dos campos de detenção de migrantes na Líbia

O anúncio foi feito durante uma missa celebrada no Vaticano

Agência France-Presse
postado em 08/07/2020 09:05
 (foto: Divulgação/Ipasemar)
(foto: Divulgação/Ipasemar)
O anúncio foi feito durante uma missa celebrada no VaticanoCidade do Vaticano, Santa Sé - O papa Francisco denunciou "o inferno" que se vive nos campos de detenção de migrantes na Líbia, durante uma missa celebrada no Vaticano, para recordar sua visita há sete anos à ilha italiana de Lampedusa.

"A guerra é ruim, sabemos, mas vocês não imaginam o inferno que se vive lá, nesses campos de detenção" da Líbia, afirmou, lembrando-se dos relatos dos migrantes durante sua visita a essa ilha, ponto de chegada à Europa para muitos migrantes que deixam o norte da África.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação