Mundo

Residências reais britânicas reabrem as portas ao público

Os visitantes precisam reservar os ingressos com antecedência e seguir medidas de distanciamento

Agência France-Presse
postado em 08/07/2020 11:10
 (foto: VisitBritain/Divulgação)
(foto: VisitBritain/Divulgação)
Interior do Palácio de Buckingham em LondresLondres, Reino Unido - Várias residências da rainha Elizabeth II voltarão a abrir as portas ao público no fim do mês, após o fechamento motivado pelo confinamento contra o coronavírus, anunciou nesta quarta-feira a Royal Collection Trust, agência que administra os imóveis.

O castelo de Windsor, que fica 40 km ao oeste de Londres, onde a monarca de 94 anos e seu marido, Philip, de 99, estão confinados desde o início da pandemia, abrirá para visitas com reservas a partir de 23 de julho.

No mesmo dia devem reabrir as portas em Londres os estábulos reais e a Galeria da Rainha, ambos no Palácio de Buckingham, e na Escócia o Palácio de Holyroodhouse, residência oficial da soberana em Edimburgo.

Porém, os salões estatais do Palácio de Buckingham, a Frogmore House, no complexo de Windsor, e a Clarence House, residência do príncipe Charles em Londres, permanecerão fechados durante os meses de verão "devido aos desafios operacionais do distanciamento social", informou a agência.

A Royal Collection Trust, que administra a coleção real de arte e o acesso público às residências oficiais, sofreu uma importante queda do faturamento que a obrigou a planejar demissões voluntárias e o congelamento de salários.

[SAIBAMAIS]"As previsões de faturamento para este ano fiscal foram revisadas dos 77 milhões de libras previstos originalmente para 13 milhões de libras. Com base nas atuais hipóteses de custos, acredita-se que a Royal Collection Trust terá uma perda de 30 milhões de libras ao final de 2020/21", afirma um comunicado.

Os visitantes precisam reservar os ingressos com antecedência e seguir medidas de distanciamento, como os trajetos em sentido único para limitar a propagação do coronavírus.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação