Publicidade

Correio Braziliense

Papa nomeia ex-presidente do BCE membro da Academia de Ciências Sociais

Draghi, de 72, foi presidente do BCE por oito anos até 2019


postado em 10/07/2020 09:59

(foto: ALESSANDRO DI MEO/AFP)
(foto: ALESSANDRO DI MEO/AFP)
Cidade do Vaticano, Santa Sé - O papa Francisco nomeou o italiano Mario Draghi, ex-presidente do Banco Central Europeu (BCE), e o sociólogo chileno Pedro Morandé, especialista em América Latina, membros da prestigiosa Academia Pontifícia das Ciências Sociais - anunciou a assessoria de imprensa do Vaticano nesta sexta-feira (10).

Draghi, de 72, foi presidente do BCE por oito anos até 2019. É considerado o salvador do euro, em meio a uma crise da dívida soberana, com um plano monetário que marcou uma virada para a zona do euro e acalmou os mercados.

Morandé, também de 72 anos, professor emérito de Sociologia na Pontifícia Universidade Católica do Chile, é especialista em história da América Latina e publicou inúmeros textos sobre a família e a identidade cultural da região.

A nigeriana Kokunre Adetokunbo Agbontaen Eghafona, professora de Sociologia e de Antropologia na Universidade de Benin (Nigéria), também foi indicada para fazer parte dessa equipe de especialistas de todo mundo, que mantém uma estreita relação com o pontífice em questões sociais.

A Academia Pontifícia das Ciências Sociais "tem como objetivo promover os estudos e o progresso das ciências sociais, econômicas, políticas e jurídicas, oferecendo à Igreja os elementos que pode usar no estudo e no desenvolvimento de sua doutrina social", explica o site institucional.

É uma entidade autônoma. Os acadêmicos - entre 20 e 40 indivíduos - são nomeados pelo papa, sem distinção de confissão religiosa. De acordo com a instituição, são escolhidos por seu alto nível de competência em uma das várias disciplinas sociais.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade