Mundo

Calendário ambicioso

postado em 21/07/2020 04:06

A companhia alemã BioNTech e a multinacional Pfizer divulgaram, ontem, na plataforma de pré-impressão on-line meRxiv, os resultados do estudo de fase 2 da vacina de mRNA contra o Sars-CoV-2. A substância, que induz o organismo a produzir anticorpos contra a proteína spike, foi testada com 60 adultos saudáveis de 18 a 55 anos e, nesse universo, provou ser segura e eficaz. Um estudo maior, com 30 mil voluntários, está programado para o fim do mês.

De acordo com o artigo, a vacina provocou altos níveis de IgG, anticorpo específico do Sars-CoV-2 ; 3,2 vezes mais do que os verificados em pacientes que se recuperaram da covid-19. Esses efeitos foram obtidos em 16 cepas diferentes do coronavírus, que circulam pelo mundo.

Pela primeira vez, o teste, realizado na Alemanha, também demonstrou que a vacina elevou a contagem dois tipos de células T, a CD4+ e a CD8 . Esses ;soldados; do sistema imunológico reconhecem células infectadas pelo patógeno e as elimina. As reações adversas foram leves a moderadas e consistiram em sintomas semelhantes ao da gripe.

Dados semelhantes foram obtidos, anteriormente, nos Estados Unidos, onde a Pfizer também testa a vacina desenvolvida com a BioNTech. ;É encorajador que os dados da coorte de estudo alemã estejam muito alinhados com o que vimos na dos EUA. Os dados preliminares indicam que nossa vacina baseada em mRNA foi capaz de estimular respostas de anticorpos e células T com dosagens (da vacina) notavelmente baixas;, disse, em nota, ;zlem Türeci, cofundador da BioNTech.

De acordo com um comunicado conjunto das companhias, se os próximos estudos confirmarem as descobertas divulgadas ontem, a intenção é produzir 100 milhões de doses até o fim do ano, e 1,3 bilhão até dezembro de 2021. ;A BioNTech e a Pfizer trabalham em conjunto para distribuir vacina em potencial contra a covid-19 em todo o mundo;, diz a nota. A exceção é a China, onde a BioNTech pesquisa a substância em colaboração com a Fosun Pharma, um laboratório local. (PO)

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação