Mundo

Sem transmissão local, Cuba aguarda inclusão na lista da União Europeia

Cuba retomou o turismo internacional em 1º de julho, após três meses de fronteiras fechadas pela pandemia do coronavírus

Agência France-Presse
postado em 22/07/2020 17:48
Cuba retomou o turismo internacional em 1º de julho, após três meses de fronteiras fechadas pela pandemia do coronavírusCuba, que há três semanas abriu as portas para o turismo internacional com restrições, espera receber visitantes em meados de agosto. Enquanto isso, o país aguarda sua inclusão na lista de países considerados seguros pela União Europeia (UE), para assim reativar um setor essencial de sua economia.

A União Europeia "tem uma lista na qual ainda não estamos incluídos. Estamos esperando o dia 27 (de julho), quando sairá a próxima publicação, porque cumprimos todos os requisitos", disse o ministro do Turismo, Juan Carlos García, à televisão estatal na noite de terça-feira (21).

Cuba retomou o turismo internacional em 1; de julho, após três meses de fronteiras fechadas pela pandemia do coronavírus. As viagens, porém, ainda estão restritas às ilhotas paradisíacas e recifes que cercam seu território, praticamente sem contato com a população cubana.

De acordo com o ministro, os primeiros turistas estrangeiros virão da Rússia e chegarão a partir da segunda quinzena de agosto. Ele lembrou que alguns membros da UE, como França, Itália, Espanha e Alemanha, estão entre os países de origem dos turistas que visitam a ilha. Cuba, segundo García, concentra os casos de COVID-19 em Havana e está avançando no processo de desconfinamento.

Com 11,2 milhões de habitantes, o país acumulava até terça-feira 2.449 casos, 2.321 recuperados e 87 mortes. O fechamento prolongado prejudicou sua economia, que tem no turismo uma importante fonte de renda (US$ 3,3 bilhões em 2018).

[SAIBAMAIS]Pelos dados oficiais, entre janeiro e abril de 2020, a entrada de turistas em Cuba diminuiu 49% em relação ao mesmo período de 2019, em meio ao impacto das medidas de reforço do embargo que Washington aplica à ilha desde 1962.

A estratégia cubana para garantir um turismo mais seguro inclui testar todos os visitantes que chegam. Além disso, cada hotel terá uma equipe de médicos caso haja infecções

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação