Mundo

Justiça argentina vai retomar julgamento de Cristina Kirchner

Julgamento por corrupção será retomado dia 3 de agosto; ele esteve suspenso por 140 dias devido ao novo coronavírus

Agência France-Presse
postado em 24/07/2020 18:00
Vice-presidente da Argentina, Cristina Kirchner
O julgamento por corrupção em concessão de obra pública que tem, entre seus réus, a ex-presidente e atual vice-presidente argentina, Cristina Kirchner, 67, será retomado no próximo dia 3 de agosto, após permanecer 140 dias suspenso devido ao novo coronavírus.

A decisão foi tomada pelo Tribunal Oral Federal 2, após o "resultado satisfatório" de uma prova técnica realizada ontem, segundo a resolução, assinada nesta sexta-feira.

As audiências serão realizadas às segundas e terças, de forma remota. O advogado de Cristina Kirchner, Carlos Beraldi, solicitou que as sessões sejam transmitidas ao vivo.

O julgamento

O julgamento teve início em maio do ano passado, durante a campanha eleitoral em que Cristina foi eleita vice-presidente na chapa peronista de centro-esquerda encabeçada por Alberto Fernández. Esta é a primeira de nove causas envolvendo a vice que chegou a julgamento oral.

[SAIBAMAIS]Cristina Kirchner afirma que as causas contra ela foram motivadas por perseguição política e judicial durante o governo de Mauricio Macri (2015-2019) e por uma inimizade pessoal do ex-juiz Claudio Bonadio, que conduziu a maioria dos casos até fevereiro passado, quando morreu.

Favorecimento

No julgamento atual, Cristina é acusada de favorecer o empresário Lázaro Báez na concessão de 51 obras viárias na província patagônica de Santa Cruz, reduto histórico do casal Kirchner. Também é discutido o superfaturamento e descumprimento de contrato nestas concessões. Báez está preso desde abril de 2016.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação