Mundo

Presidente que indicou vodca contra COVID-19 diz ter se infectado

Alexander Lukashenko, presidente bielorrusso, é um dos poucos líderes do mundo que não impôs medidas de contenção obrigatórias em seu país diante da epidemia

Agência France-Presse
postado em 28/07/2020 18:40
Alexander Lukashenko, presidente bielorrusso,  é um dos poucos líderes do mundo que não impôs medidas de contenção obrigatórias em seu país diante da epidemiaMinsk, Bielorrússia - O presidente bielorrusso, Alexander Lukashenko, anunciou nesta terça-feira (28/7) que contraiu o coronavírus, mas disse que não apresentou sintomas. Ele sempre minimizou a gravidade da COVID-19.

"O mais incrível é que hoje você vê uma pessoa que teve o coronavírus e se recuperou enquanto continuava trabalhando. Ontem, os médicos chegaram a essa conclusão", disse ele, durante uma reunião com funcionários do Ministério do Interior.

"Graças a Deus, eu estou entre aqueles que não apresentaram sintomas", acrescentou Lukashenko, de acordo com imagens divulgadas na televisão pública.

O presidente bielorrusso é um dos poucos líderes do mundo que não impôs medidas de contenção obrigatórias em seu país diante da epidemia.

Amplamente criticado por sua gestão da crise do coronavírus, o presidente, que lidera a ex-república soviética desde 1994, chamou a pandemia de "psicose" e chegou a recomendar beber um pouco de vodka ou ir a uma sauna para evitar ficar doente.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação