Mundo

Senado suspende a imunidade de Salvini

postado em 31/07/2020 04:06
O Senado italiano suspendeu, ontem, a imunidade de Matteo Salvini, líder da Liga, partido de extrema direita, para que seja submetido a julgamento no processo em que é acusado de sequestro de migrantes quando era ministro do Interior. A medida foi aprovada por 149 votos a 141. ;Tenho orgulho de ter defendido a Itália e o faria de novo;, declarou Salvini.

Salvini, 47, pode ser condenado a até 15 anos de prisão se for declarado culpado. O ex-ministro foi denunciado à Justiça de Palermo, na Sicília, por ter impedido o desembarque de mais de 80 imigrantes que estavam no navio humanitário Open Arms, em agosto de 2019. Também é acusado por reter 116 migrantes durante vários dias a bordo do Gregoretti, navio da Guarda Costeira.

Nos dois casos, a Liga tentou inocentá-lo, alegando que o bloqueio dos navios havia sido uma decisão coletiva do governo e, portanto, também de responsabilidade do primeiro-ministro Giuseppe Conte. ;Se alguém pensa em me assustar com esse processo político, está enganado;, disse o ex-ministro.

Para o cientista político Franco Pavoncello, a autorização do Senado para suspender a imunidade certamente terá consequências para Salvini, cuja popularidade despencou no início da pandemia do novo coronavírus. Isso porque a covid-19 tornou-se a principal preocupação dos italianos, à frente da imigração, que costumava ser uma questão central. Desde que deixou o governo, Salvini navega na oposição, sem abandonar sua ambição de se tornar primeiro-ministro.



Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação