Mundo

Na Alemanha, após manifestação contra confinamento governo critica ação

Milhares de pessoas protestaram no sábado em Berlim para pedir a retirada das restrições adotadas para enfrentar a covid-19

Agência France-Presse
postado em 03/08/2020 10:18
Os manifestantes exibem uma faixa com a seguinte mensagem: O governo alemão criticou nesta segunda-feira os comportamentos "inaceitáveis" registrados no sábado em Berlim durante uma manifestação contra as restrições adotadas para conter a pandemia de coronavírus na Alemanha.

"As manifestações pacíficas são importantes, mas as imagens que vimos no fim de semana são inaceitáveis e o comportamento de muitos manifestantes não era justificável", afirmou a porta-voz do governo, Ulrike Demmer, que citou "grandes violações" das regras de higiene para evitar contágios.

Milhares de pessoas protestaram no sábado em Berlim para pedir a retirada das restrições adotadas para enfrentar a covid-19.

Os participantes não respeitaram as medidas de distanciamento social e abusaram "do bem precioso que é a liberdade de manifestação", afirmou Demmer.

O protesto, convocado sob o lema "O fim da pandemia - Dia da liberdade", teve participação de quase 20 mil pessoas, de acordo com a polícia, e 45 agentes ficaram feridos.

A Alemanha é um dos grandes países europeus em que a pandemia teve menor impacto, com 9.200 mortes, mas as autoridades temem uma segunda onda de contágios ante o aumento de casos nos últimos dias.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação