Mundo

Forças afegãs buscam membros do EI que fugiram depois de ataque a prisão

Cerca de 1.300 detentos fugiram da prisão e mais de mil já foram recapturados

Agência France-Presse
postado em 04/08/2020 13:19
Nesta foto tirada em 3 de agosto de 2020, um preso assiste por trás de um portão fechado após uma invasão na prisão em Jalalabad.As autoridades afegãs ainda procuravam, nesta terça-feira, cerca de 270 detentos, incluindo vários membros do Estado Islâmico (EI), que fugiram da prisão de Jalalabad (leste) após o ataque de domingo no qual pelo menos 29 pessoas morreram.

Cerca de 1.300 detentos fugiram da prisão e mais de mil já foram recapturados, disse à AFP um comandante das forças de segurança afegãs.

Mas cerca de 270 prisioneiros "ainda estão à solta", acrescentou.

O chefe das forças de segurança lembrou que "a maioria dos que escaparam faz parte do ISKP", o ramo afegão do grupo jihadista, e entre eles estão os autores de vários ataques.

O porta-voz do governador de Nangarhar confirmou que alguns detidos escaparam, mas não disse quantos pertenciam ao EI.

Homens armados lançaram um grande ataque a uma prisão de Jalalabad, no leste do Afeganistão, na noite de domingo, nas últimas horas da trégua entre as forças do governo e o Talibã.

O ataque ocorreu um dia após a agência de inteligência afegã anunciar a morte de um comandante do EI perto de Jalalabad.

A província de Nangarhar foi alvo de vários ataques do EI este ano, incluindo um em 12 de maio que matou 32 em um funeral de um comandante da polícia.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação