Mundo

Incêndio no sul da França provoca evacuação de 2.700 pessoas

Turistas que estavam alojados em vários acampamentos tiveram que ser evacuados por via marítima para um porto pesqueiro

Agência France-Presse
postado em 05/08/2020 10:08
Bombeiros franceses checam um acampamento queimado em La Couronne, perto de Marselha, em 5 de agosto de 2020, devastado após um incêndio violento.Pelo menos 2.700 pessoas foram evacuadas na terça-feira à noite na costa do Mediterrâneo, perto de Marselha, no sul da França, devido a um incêndio que destruiu mais de 1.000 hectares e que já foi controlado.

"O fogo está sob controle", declarou, nesta quarta-feira, um oficial do Corpo de Bombeiros. "Não há feridos graves. E ainda precisamos avaliar os danos materiais", declarou.

Turistas que estavam alojados em vários acampamentos tiveram que ir às praias da Costa Azul, a oeste de Marselha, e depois foram evacuados por via marítima para o porto pesqueiro de Carro. De lá, foram transferidos de ônibus para ginásios na cidade de Martigues, onde passaram a noite, informaram os bombeiros.

Os bombeiros marítimos de Marselha coordenaram o resgate por via marítima. A polícia requisitou barcos de passeio para ajudar os turistas em perigo, disse um porta-voz da polícia à AFP.

"Os policiais salvaram centenas de pessoas que estavam em situação perigosa na praia de Tamaris, com crianças pequenas, enquanto as chamas ameaçavam", afirmou Arnaud Louis, da Polícia Nacional.

Abrigada em um ginásio, Maryse Escuder, de 83 anos, se disse "aliviada". "Houve pânico, tivemos que descer à praia e vimos as chamas se aproximando", contou.

Um parque de acampamento queimado em La Couronne, perto de Marselha, devastado após um incêndio violento.O incêndio começou à tarde no maciço florestal e às 22h já havia devastado 800 hectares de vegetação.

Um jornalista da AFP viu enormes colunas de fumaça preta e chamas na estrada.

O incêndio percorreu oito quilômetros em duas horas, segundo o serviço de incêndios e resgates do departamento de Bocas do Ródano.

Desde o fim de semana, o acesso a todos os maciços florestais da região foi proibido devido aos ventos fortes e às altas temperaturas que aumentam o risco de incêndio.

Entre 2015 e 2019, uma média de 9.300 hectares de floresta queima todos os anos nos departamentos franceses da costa do Mediterrâneo.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação