Mundo

Veredito é adiado

postado em 06/08/2020 04:05
Diante da tragédia que se abateu sobre Beirute, o Tribunal Especial para o Líbano (TSL) decidiu adiar a leitura da sentença de quatro acusados de envolvimento no assassinato do ex-primeiro-ministro Rafiq Hariri. O anúncio do veredito, marcado para amanhã, foi transferido para 18 de agosto. ;Por respeito às inúmeras vítimas;, justificou o tribunal em Haia, na Holanda, por meio de um comunicado.

Na nota, o TSL declarou-se ;profundamente triste; e consternado com o ocorrido e expressou ;solidariedade com o povo libanês nesses tempos difíceis;. A bandeira do tribunal foi hasteada a meio mastro em homenagem às vítimas das explosões no armazém da zona portuária de Beirute, que, até ontem à noite, havia deixado mais de 130 mortos e cerca de 5 mil feridos.

Hariri, que renunciou ao cargo de premiê em outubro de 2004, foi morto quatro meses depois, quando um suicida explodiu uma caminhonete cheia de explosivos no momento em que seu comboio passava pela orla marítima da capital libanesa. No atentado, morreram outras 21 pessoas e 226 ficaram feridas.

Os réus, todos membros do Hezbollah, são julgados à revelia pelo TSL. O movimento xiita, que nega responsabilidade no ataque, recusa-se a entregar os acusados, apesar dos vários mandados de prisão emitidos pelo tribunal.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação