Mundo

Conta é criada no Instagram para ajudar a localizar vítimas no Líbano

A população tem se mobilizado para oferecer locais de abrigo aos que perderam suas casas, encontrar desaparecidos e auxiliar na limpeza e reconstrução da cidade

Sarah Paes*
postado em 06/08/2020 12:21
Pessoas feridas são retratadas do lado de fora de um hospital após uma explosão na capital libanesa Beirute em 4 de agosto de 2020.Em meio ao grande cenário de desastre e destruição deixado após as duas explosões no porto de Beirute, capital do Líbano, a população tem se mobilizado e, com a ajuda das redes sociais, criado uma rede de solidariedade.

Uma conta foi criada no Instagram para ajudar amigos e famíliares a tentar localizar pessoas que ainda desaparecidas em meio ao caos da cidade. No @locatevictimsbeirut, fotos com o nome e informações básicas de local de trabalho, moradia e onde o desaparecido possa ter sido visto pela última vez são colocadas na rede e voluntários se mobilizam para buscar informações na internet e por meio de listas com nomes que estão sendo feitas em hospitais.
[VIDEO1]
A rede de solidariedade é feita para auxiliar tanto pessoas que estão feridas nos hospitais e estão procurando ajuda de seus familiares, quanto por familiares que procuram parentes desaparecidos.

As informações estão em árabe e em inglês para tentar alcançar o maior número de pessoas possível. Por meio da conta do instagram, vítimas já foram localizadas, vivas e mortas.

Casa para os desabrigados

Uma outra rede de solidariedade criada na rede social, o perfil @open_houses_lebanon está auxiliando as vítimas que perderam suas casas a encontrar um lugar para ficar. De acordo com o prefeito da cidade, Marwan Abboud, até 300 mil pessoas estão desabrigadas e decretou estado de emergência por duas semanas.

No perfil do Instagram, pessoas estão oferecendo abrigo para os que perderam suas casas na explosão. De quartos em casas de famílias a apartamentos inteiros, vazios e mobiliados, hotéis que estão oferecendo estadia gratuitamente, a rede de solidariedade formada em Beirute e nas cidades vizinhas tentam ajudar ao máximo as vítimas.
[VIDEO2]
Profissionais de saúde, comerciantes e marcas também estão oferecendo serviços gratuitos de atendimento psicológico, fisioterapia e até concertos para reparar portas, pintar paredes ou substituir janelas. O link de contatos para oferecer ajuda estão nas contas do Instagram.
[VIDEO3]
Até o momento, as explosões na devastada capital libanesa deixou pelo menos 137 mortos e 5 mil feridos.
*Estagiária sob a supervisão de Vinicius Nader

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação