Publicidade

Correio Braziliense

Ambev conclui primeiro ano de seu programa de voluntariado

Com 12 mil horas dedicadas e mobilização em todo o país, o Programa VOA compartilha conhecimento em gestão com organizações sociais de todo o país; ONG Casa Azul, em Samambaia, recebeu mutirão de benfeitorias na sua sede.


postado em 07/12/2018 18:21 / atualizado em 07/12/2018 19:30

 
Hoje é dia internacional do voluntário, data especialmente criada para comemorar a existência de pessoas com espírito solidário e que se comprometem com o desenvolvimento sustentável do planeta. A homenagem foi instituída pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 1985, como forma de incentivar a população mundial a dedicar parte de seu tempo em trabalhos sociais e, assim, construir um lugar melhor e mais igualitário para todos. São poucos, contudo, os brasileiros engajados com a construção de um mundo melhor. Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia Estatística (IBGE), apenas 4% da população do país desenvolve algum tipo de trabalho voluntário.


Dessa pequena parcela de brasileiros, quase todos (91%) participaram de atividades voluntárias no ano passado por meio de uma empresa, organização ou instituição. “São dados que apontam a responsabilidade que temos como empresa”, afirma Bernardo Paiva, presidente da Cervejaria Ambev. Neste final de semana, a empresa comemorou a conclusão do primeiro ano do seu programa de voluntariado, o VOA, que tem como principal objetivo compartilhar conhecimento em gestão com ONGs de todo o país. “Temos mais de 800 mil ONGs no Brasil e diversas oportunidades para ajudar”, completa Bernardo. 


Capacitação em gestão

Cerca de mil funcionários se mobilizaram em ONGs de São Paulo, Jaguariúna (SP), Brasília, Salvador (BA), Fortaleza (CE), Curitiba (PR), Porto Alegre (RS), Belo Horizonte (MG), Rio de Janeiro (RJ) e Anápolis (GO); para auxiliar na transformação desses espaços, com pequenas reformas, pinturas, workshops de gestão, doações de livros, roupas e brinquedos, além de uma programação com atividades recreativas. Essas organizações foram selecionadas, em março deste ano, para um programa de seis meses para capacitação em gestão, ministrado de forma voluntária pelos próprios funcionários da Ambev. “Nós temos o sonho de unir as pessoas por mundo melhor e as ONGs representam exatamente isso. E acreditamos que, com as ferramentas certas, todo mundo pode voar mais alto”, explica a diretora de sustentabilidade, Carla Crippa.

Cerca de 185 ONGs receberam aulas de gestão financeira, objetivos e metas, pessoas, comunicação, rotina, captação de recursos e solução de problemas. Foram quase 200 funcionários mobilizados voluntariamente para ministrar os cursos, dedicando um total de 12 mil horas em consultoria personalizada, causando um impacto em mais de 2 milhões de pessoas. “Temos unidades em praticamente todo o país e nossos funcionários conhecem as diferentes realidades do Brasil. Percebemos que podíamos ajudar a mudar algumas dessas realidades ao capacitar as ONGs com gestão, dando oportunidade para que elas cresçam e espalhem ainda mais seu impacto positivo na sociedade”, conta Bernardo. Vinte e cinco delas receberam aulas presenciais na própria sede da empresa em São Paulo, enquanto as demais foram beneficiadas em suas próprias cidades de atuação.


Ao final do curso, as organizações participantes foram convidadas a elaborar projetos práticos aplicando um ou mais dos conteúdos aprendidos à realidade da organização, sendo que o mais bem avaliado receberia uma ajuda financeira da cervejaria. Os critérios foram aplicação da metodologia proposta, alcance e potencial de impacto, e foram selecionados dois vencedores: um do grupo sede e outro geral. O projeto “Para ser grande Sê Inteiro”, da ONG Pró-saber, que atua em Paraisópolis na zona sul de São Paulo, foi reconhecido como melhor do VOA. O plano é implementar iniciativas de incentivo à leitura em 80% das escolas públicas da comunidade e conseguir impactar, nos próximos três anos, pelo menos 50% das crianças entre 4 e 8 anos que vivem ali. A outra organização selecionada foi a Passos Mágicos, de Embu-guaçu, que promove aulas de português, matemática e inglês para alunos de escola pública no contraturno, além de oferecer acompanhamento psicológico. O trabalho apresentado por ela visa expandir o alcance da ONG para o quádruplo de crianças em dois anos, abarcando, inclusive, outras cidades.

Mão na massa na Casa Azul

 
As comemorações de encerramento do primeiro ciclo do VOA mobilizaram 30 colaboradores da regional Centro-Oeste da Ambev para realizar melhorias na instalação física da ONG Casa Azul, em Samambaia. A organização atua desde 1989 no combate às desigualdades sociais, proporcionando aulas, acompanhamento pedagógico e atividades esportivas para crianças e adolescentes. Ela ficou em segundo lugar na avaliação nacional de projetos de conclusão do curso de gestão empresarial, com o “Sonhar para Voar”, que tem por objetivo capacitar gratuitamente 300 jovens de 14 a 25 anos e posicionar pelo menos 25% deles no mercado de trabalho.

A equipe realizou uma visita técnica e determinou ações de limpeza, manutenção e organização. “Foi um dia muito proveitoso, a equipe da Ambev é muito animada e disponível. Toda a organização do espaço de limpeza e alimentício foi feita considerando as orientações da Vigilância Sanitária. Vamos manter tudo o que foi feito, pois era um trabalho necessário”, comemora Adriana Nunes, coordenadora da casa. A dispensa da cozinha foi definida como local de maior prioridade: foram instaladas prateleiras e os alimentos foram armazenados de maneira correta, considerando as datas de validade e frequência de uso. Os voluntários também organizaram um bazar de fim de ano com as doações que a casa recebeu, realizando os reparos necessários em cada peça. Por fim, foram distribuídos materiais escolares arrecadados pelos funcionários da regional, dentre eles mochilas, livros, cadernos, canetas e lápis.

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade