Publicidade

Correio Braziliense

Mantenha a calma! Tudo vai dar certo

Entenda o que é preciso para não deixar o stress tomar conta e ir tranquilo para a prova do ENEM

Apresentado por

Iris - Gestão de imóveis

postado em 23/10/2018 12:13 / atualizado em 23/10/2018 15:03


 
Estamos em um período do ano muito importante para o futuro do país, tanto pelo período de eleições, que têm mobilizado a nação inteira em torno dos próximos líderes políticos, quanto pelo Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), que vai selecionar a próxima turma de universitários nas mais diversas áreas do conhecimento e dai início ao preparo seus futuros profissionais. Diante de toda a tensão das últimas semanas e a pressão para tomar decisões, acompanhar as últimas notícias e estar em dia com o conteúdo das avaliações, é fácil começar a ceder para a ansiedade e nervosismo. Esse é um quadro preocupante, prejudicial à saúde e que deve ser evitado: se está com problemas para dormir, constantemente agitado, com preocupações exageradas, medo constante, problemas de concentração e a sensação de que algo ruim está para acontecer, preste atenção nesse texto, pois você provavelmente está estressado. 
 
“Somos seres humanos e o nervosismo é uma condição inerente àqueles e àquelas que trabalham duro pela construção de um futuro melhor”, explica o professor Diego Nolasco, da Universidade Católica de Brasília, “e é bastante comum que o nervosismo seja motivo para auto-julgamentos e autodepreciação, mas essas posturas não são produtivas e não resultam em boas consequências”, completa. Para ir bem na prova, não basta conhecer todo o conteúdo relacionado à avaliação, é preciso realizar um preparo emocional que garanta o equilíbrio do nível de stress. Em pequenas doses, ele permite que o conhecimento seja melhor aproveitado e de maneira flexível, por manter o cérebro em estado de alerta e a memória ativa e voltada para a solução de problemas. Contudo, em níveis muito elevados, pode se tornar um sabotador, anulando os conhecimentos adquiridos e aumentando a falta de atenção aos detalhes. 
 
 
Nolasco afirma que para se manter em um nível saudável de atenção, é importante controlar todo tipo de pensamento, “não é hora de pensar que deveria ter estudado mais, o momento é de assertividade e lucidez”, diz. Também é necessário compreender o momento como parte de um processo, ou seja, não é definitivo, e que se o desempenho não agradar, está tudo bem, pois sempre será possível tentar de novo. “Assim como o sucesso não nos define, um fracasso temporário diz muito pouco sobre quem sonhamos ser. Histórias de superação surgem aos montes. Quem sabe a sua história não pode ser uma das que inspirará gerações futuras?”, sugere. 
 
O professor recomenda também que a rotina individual de cada um seja sempre respeitada e que não seja implementada nenhuma alteração relevante nos hábitos diários durante os dias que antecedem a avaliação. “É importante ter em mente que a rotina que seguimos com o interesse de nos preparar diz muito sobre como gostamos de viver. Sejamos autênticos. Nos coloquemos à prova respeitando nossas identidades. Não é hora de imitar ou copiar ninguém”, declara. Se o estudante estiver acostumado a realizar exercícios mentais de relaxamento ou meditar sozinho e em silêncio, deve continuar. Mas aqueles que estão sempre rodeados de familiares e amigos, ou até mesmo de redes sociais, deve manter suas relações como de costume e se sentir confortável.
 
 
 
A rotina de estudos também deve ser mantida, ocupando os mesmos espaços de tempo que ocupou ao longo do período de estudos. “Muitas vezes, na tentativa de relaxar e esquecer um pouco os livros, os alunos acabam abrindo brechas para sentimentos de ansiedade”, explica, “o descanso deve ficar sempre para depois da prova”, conclui. E nada de comer alimentos que não fazem parte da sua dieta regular, pois caso o organismo não esteja acostumado com algum ingrediente ou tempero, as chances de a refeição causar algum tipo de mal estar aumentam significativamente. É interessante não mudar nem mesmo as marcas habituais e, caso tenha que se deslocar para a realização da prova, busque deixar as aventuras culinárias para depois do exame. 
 
Se apegar a coisas conhecidas é uma das melhores formas de manter a calma em momentos de crise, seja almoçando a comida da mamãe, fazendo a meditação matinal que costuma realizar desde pequeno ou desfrutando de um simples café ao final da tarde. Os pequenos detalhes do cotidiano, os chamados prazeres rotineiros, que não costumamos dar muito valor justamente por serem intrínsecos ao nosso dia a dia, são os que mais ajudam a cultivar um sentimento de estabilidade e segurança. Mas ainda assim, não é fácil lidar com a ansiedade, então, para ajudar a controlar o nervosismo e as emoções negativas, o professor Diego Nolasco, da Católica, vai dar um aulão sobre descompressão, ensinando táticas para manter a calma, respirar com tranquilidade e trabalhar pensamentos. A palestra vai acontecer na semana do ENEM, no Cinemark do Taguatinga Shopping.
 
SERVIÇO:
Dia de Descompressão
Dia: 31 de outubro, quarta-feira
Horário: das 10h às 13h
Local: Cinemark - Taguatinga Shopping 
Endereço: QS 1, Lote 40 - Taguatinga, Brasília - DF
Inscrições gratuitas pelo site
Vagas limitadas.
 
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade