Publicidade

Correio Braziliense

DEM derruba propaganda do PT

Liminar suspende inserções petistas sob o argumento de uso indevido do horário político. Partido do governador sustenta que houve ataques de “cunho difamatório” para manchar imagem da legenda


postado em 28/05/2008 10:37 / atualizado em 28/05/2008 10:42

O Democratas (DEM) conseguiu tirar do ar a propaganda do PT que seria veiculada nesta quarta-feria (28/05). Uma liminar, do desembargador Dácio Vieira, do Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal (TRE-DF), suspendeu as inserções da legenda, sob o fundamento de uso indevido do horário político partidário. Em representação, o DEM sustenta que houve ataques “de cunho difamatório” contra o Executivo e o governador José Roberto Arruda, com o único objetivo de manchar a imagem de políticos do partido e da atual administração. A liminar suspendia também as inserções de segunda-feira. Mas como a decisão saiu naquele mesmo dia não houve tempo para notificar as emissoras de televisão. Por isso, a propaganda foi veiculada. Neste ano, os petistas foram mais duros do que no anterior, quando Arruda estreava sua gestão. O PT fez várias críticas às áreas de segurança pública, educação, saúde, transporte e trânsito. O partido também reclamou de compromissos feitos durante a campanha que não estariam sendo cumpridos pelo governo Arruda. Numa das inserções, o PT afirma que a administração do presidente Luiz Inácio Lula da Silva tem transferido um grande volume de recursos para obras do governo do Distrito Federal. E sustenta que isso ocorre independentemente da relação do DEM, principal partido de oposição ao governo federal, com o Palácio do Planalto. Na representação, o DEM afirma que não é inimigo de Lula, o que foi considerado inusitado pelo presidente do PT-DF, Chico Vigilante. “Incrível o partido dizer que não faz oposição ao governo federal, já que o DEM é a legenda que mais ataca o presidente Lula”, analisa o petista. O vice-governador Paulo Octávio, que comanda o DEM, avalia que os partidos políticos devem se ater, nas inserções de rádio e TV, a apresentar propostas e a atuação de seus integrantes. “É isso o que diz a lei eleitoral. Não é certo usar a propaganda política para atacar os outros. Isso tem de mudar”, aponta Paulo Octávio. “Nós usamos o nosso tempo para mostrar as realizações do nosso governo”, acrescenta. Paulo Octávio acredita que o GDF tem mantido uma boa relação com Lula e ministros e não vê nenhuma anormalidade em dizer que o DEM não é adversário do governo federal. “Somos hospedeiros dos poderes da República e sempre buscaremos um bom relacionamento com o governo Lula. Nossa relação é de diálogo, tanto que oferecemos o Palácio do Buriti para abrigar a Presidência da República”, afirma o vice-governador. O líder do PT na Câmara Legislativa, Cabo Patrício, afirma que as críticas veiculadas nos últimos dias — cerca de 30 inserções foram ao ar — refletem a visão majoritária da legenda. “Temos de mostrar os problemas do Governo do Distrito Federal. O transporte está ruim, o trânsito está um caos, a segurança, saúde e educação são fracas”, ataca Patrício. Os advogados do PT vão recorrer contra a liminar no TRE amanhã. A intenção é recuperar o tempo perdido e apresentar a propaganda nos mesmos moldes das anteriores, com duras críticas. O recurso será apreciado pelo plenário do TRE.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade