Publicidade

Correio Braziliense

Sacolas preparadas para Dantas são barradas na PF

Roupas e frutas frescas para o banqueiro, que divide a cela com o ex-prefeito da capital paulista, Celso Pitta, não passsaram em razão do feriado estadual. Setor de triagem não estava funcionando


postado em 09/07/2008 20:08 / atualizado em 09/07/2008 20:20

A equipe do advogado Nélio Machado tentou, mas não conseguiu entregar, na carceragem da Superintendência da Polícia Federal em São Paulo, o 'jumbo' preparado para seu cliente, o banqueiro Daniel Dantas. As pelo menos seis sacolas em que havia roupas, utensílios de higiene pessoal e alimentos como frutas frescas foram barradas pela chefia de carceragem da PF. É que, em razão do feriado estadual de 9 de Julho (Dia da Revolução Constitucionalista de 1932), o setor de triagem não funcionou e, por volta das 17h45, os advogados foram embora de taxi levando as sacolas que pretendiam entregar a Dantas. No final da manhã, em entrevista à imprensa na porta da PF, Nélio Machado criticou as acomodações da carceragem: "As condições de visitação são as mais inadequadas possíveis e imagináveis. Não se adequam aos rigores da lei", disse o advogado que também declarou ter ficado incomodado com a existência de uma câmera filmando "não sei exatamente o quê" nas dependências da carceragem. À tarde, Ruth Stefanelli Wagner Vallejo, que integra a defesa do ex-prefeito de São Paulo (1997-2000), Celso Pitta, informou que seu cliente está dividindo cela com o banqueiro Daniel Dantas. Apenas o doleiro Naji Nahas está separado dos outros dois acusados no inquérito da PF. Segundo um agente da PF, os três estão em uma ala distante dos demais presos da carceragem, em razão de o inquérito estar correndo sob sigilo. Segundo Ruth, o ex-prefeito está bem e foi autorizado a tomar os remédios que controlam sua diabete. O medicamento foi entregue a Pitta, que comeu sem reclamar a comida servida no almoço pela PF. Os presos não têm autorização para. receber refeições levadas por visitantes. O advogado Sérgio Rosenthal não fez comentários sobre as acomodações reservadas a seu cliente, o doleiro Naji Nahas.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade