Politica

Kassab atribui a antecessores problemas que persistem na cidade

;

postado em 30/07/2008 16:14
O prefeito Gilberto Kassab (DEM), candidato à reeleição, atribuiu à "herança" de seus antecessores a persistência de alguns problemas durante sua administração. As afirmações do candidato ocorreram durante entrevista para o UOL nesta quarta-feira, na qual ele respondeu ao vivo a perguntas de internautas sobre diversos assuntos relacionados à cidade. O prefeito disse que em sua gestão houve avanços em diversas áreas, como educação, saúde e iluminação pública. "Se tem algo em que avançamos bastante foi na qualidade e infra-estrutura do ensino publico. Veja como os antecessores deixaram a educação", afirmou. Segundo ele, sua administração eliminou as "escolas de lata". O prefeito prometeu que acabará com o terceiro turno nas escolas municipais, também conhecido como "turno da fome" devido ao horário de aula, das 11h às 15h. Entre as melhorias na área de educação ocorridas em sua administração, Kassab apontou a inclusão de dois professores na sala de aula e a redução do índice de analfabetismo, que segundo o prefeito era de 35% no final do segundo ano. "Hoje, 85% chegam alfabetizados no final do segundo ano". Questionado por um internauta que se identificou como professor sobre a falta de reajuste salarial da categoria durante sua gestão, Kassab disse que, no caso dele, deveria estar ocorrendo algum equívoco ou falta de informação. "Nós demos 25% de aumento e garantimos um aumento adicional de 17% para os próximos dois anos", justificou o prefeito. Lei Cidade Limpa Sobre uma das principais bandeiras de sua administração, a Lei Cidade Limpa --que proíbe a publicidade nas ruas da cidade e restringe até a propaganda nas fachadas do comércio--, Kassab refutou a alegação de que as medidas tenham gerado desemprego. "Não é verdade. Houve uma migração na criação de novos empregos. Precisa deixar claro que diminuiram empregos relacionados à mídia exterior", disse. Para o prefeito, a lei gerou polêmica no início porque a população tinha dúvidas quanto a sua eficiência, mas os resultados foram aprovados. "Com a adesão de todos, São Paulo agora é referência para as grandes cidades do mundo", disse Kassab, acrescentando que muitas outras cidades procuraram a prefeitura paulistana em busca de informações para implementar medidas semelhantes. Camelôs e flanelinhas O prefeito admitiu que, assim como as gestões anteriores, não conseguiu resolver completamente o problema da ação dos flanelinhas na cidade. "Nenhum prefeito resolveu", disse. Kassab classificou a atuação deles de "guerrilha", que se espalha por vários pontos da cidade. Em relação aos camelôs, o prefeito disse que sua administração continuará sendo "implacável" com os que vendem mercadorias contrabandeadas, pirateadas ou de origem duvidosa. "Quero deixar claro que somos a favor dos [ambulantes] regularizados", afirmou. Iluminação Durante a entrevista, Kassab minimizou o volume de queixas dos paulistanos na Ouvidoria da Prefeitura referentes à iluminação, a campeã de reclamações. O prefeito classificou como normal o pedido por melhorias, principalmente requisitando a substituição das lâmpadas que queimaram. Segundo ele, o município, com 513 mil pontos de iluminação, é considerado um dos mais bem iluminados do mundo, mais até do que Paris (França), conhecida como a "Cidade Luz". "Na nossa gestão ligamos mais 33 mil pontos. Na próxima gestão vamos aumentar". Transportes e rodízio Segundo Kassab, seus antecessores investiram apenas na malha viária, o que não ajuda a reduzir o problema de poluição e trânsito na cidade. O prefeito disse que investiu R$ 1 bilhão no metrô e que pretende investir o mesmo montante no próximo mandato.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação