Publicidade

Correio Braziliense

O duelo dos velhos adversários em Luziânia

 


postado em 04/08/2008 11:00 / atualizado em 04/08/2008 11:02

A população da cidade de Luziânia, a 98 km de Brasília, está vivendo uma espécie de reprise da disputa eleitoral de 2004. Apesar das tentativas de articulações de alguns partidos para construir os mais diversos cenários no confronto entre candidatos este ano, tudo terminou como no pleito anterior, quando a briga se concentrou em torno do médico Célio Silveira (PSDB) e do radialista Didi Viana (PT). Em outubro, os dois disputam mais uma vez, com a diferença de que o terceiro personagem do enredo não será Coutinho (PPS) – que obteve à época pouco mais de 1% dos votos, mas o candidato do PSol, professor Augustinho, que admite a polarização do confronto entre os antigos personagens das eleições, mas quer dar o exemplo de que política também deve ser encarada por novatos. A antiga relação de adversidades entre Célio Silveira e Didi Viana traz de volta os mesmos argumentos usados na campanha de 2004 em busca de votos. Mas o fato de Célio Silveira ter ocupado o cargo pelos últimos quatro anos trouxe ao ringue da disputa justificativas de ambos os lados sobre a atuação do prefeito. De um lado, o tucano aposta na reeleição com base em dados da sua administração e tem o apoio dos aliados que construiu ao longo do mandato. “Tenho um trabalho a ser avaliado e ao qual quero dar continuidade. Estou otimista com o quadro.” Do outro lado, no entanto, o petista Didi Viana acredita que pode viver uma revanche nas urnas devido à avaliação que a população tem feito da atuação do atual prefeito. “O fato de ele ter atuado na chefia do Executivo me fortalece porque ele adquiriu índices de rejeição que na eleição passada não possuía”, comenta. Leia mais na edição impressa do Correio Braziliense

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade