Publicidade

Correio Braziliense

Defesa de Chicaroni considera correta decisão do Supremo

 


postado em 14/08/2008 17:17 / atualizado em 14/08/2008 17:26

A defesa do professor universitário Hugo Chicaroni, réu no processo que investiga fraudes no sistema financeiro, e acusado de tentar subornar um delegado da Polícia Federal, considerou correta a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que concedeu um habeas corpus a seu cliente, que deve colocá-lo em liberdade ainda nesta quinta-feira (14/08). Segundo a advogada Maria Fernanda Carbonelli Muniz, a prisão de Chicaroni na sede da Polícia Federal em São Paulo era injusta. "Ele foi o único que colaborou com a Justiça desde o primeiro momento", disse. A advogada afirmou que já esperava que o Supremo fosse conceder a extensão do habeas corpus,já que todos os demais réus presos na Operação Satiagraha estão livres. "Já que todos os réus estão na rua, por que o Hugo Chicaroni ficaria preso? Não haveria nenhum motivo para que essa prisão ainda subsistisse".

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade