Publicidade

Correio Braziliense

Senador Expedito Júnior terá que desocupar cargo

 


postado em 03/09/2008 09:31 / atualizado em 03/09/2008 09:34

O TSE decidiu ontem que o senador Expedito Júnior (PR-RO) terá que desocupar o cargo. O senador teve o diploma cassado pelo Tribunal Regional Eleitoral de Rondônia (TRE-RO) duas vezes, acusado de participar de um esquema de compra de votos nas eleições de 2006, e pediu uma liminar ao TSE para tentar continuar no cargo. Reunido, o plenário do tribunal negou o pedido. O TSE vai comunicar a decisão ao presidente do Senado, Garibaldi Alves (PMDB-RN), mas o senador ainda pode recorrer ao próprio tribunal. Expedito Júnior é acusado pelo Ministério Público e por uma coligação adversária de participar de um esquema de compra de votos. Expedito Júnior nega as acusações.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade