Publicidade

Correio Braziliense

Lula defende liberdade de expressão na internet

 


postado em 10/10/2008 16:05 / atualizado em 10/10/2008 16:05

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva defendeu nesta sexta-feira (10), em entrevista a agências de notícias, a liberdade de expressão na internet. Mas na avaliação do presidente, a internet precisa de regras para impedir, por exemplo, crimes de pedofilia. Vamos ter cuidado e estabelecer regras para que você não possa fomentar coisas como a pedofilia na internet ou outras coisas mais graves. Mas do ponto de vista da comunicação, da liberdade de expressão, temos que agradecer a existência da internet porque ela deixou tudo mais antigo e ultrapassado, disse. Lula contou que quase não acessa sites, deixa esse trabalho para a assessora Clara Ant. Quando deixar a presidência vou acessar tudo que não fiz, disse. Apesar de achar a rede mundial de computadores um meio de comunicação revolucionário, o presidente afirmou que usa pouco, mas já arriscou baixar músicas. O presidente revelou que baixou três músicas pela rede mundial de computadores: Viola Enluarada, de Paulo Sérgio e Marcos Valle e O Comedor de Gilete, de Carlos Lyra e Vinicius de Moraes, com a interpretação de Ary Toledo, para presentear o governador do Ceará, Cid Gomes; e outra para dar a Jacques Wagner, governador da Bahia. Eles que são mais jovens nunca ouviram essas músicas e queria dar a eles, disse. O presidente reconheceu que a facilidade em baixar músicas prejudica as gravadoras de CD e DVD. Não sei como os donos das produtoras vão sobreviver nesse mundo libertário que a internet possibilita s pessoas. Não sei se estão exigindo alguma regulamentação, mas em algum momento alguém vai começar a chiar em relação a isso. Outro dia estava pensando, a pessoa tira todas as músicas que ele quiser na internet e aí as pessoas ficam discutindo a pirataria, ou seja, a pessoa tira dentro de casa, afirmou. Ao ser questionado se o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) foi antidemocrático em limitar a propaganda dos candidatos na internet, Lula respondeu: Se você fosse candidato e tiver sendo vítima da internet, com certeza você concordaria [com o TSE]. Se você for um cidadão brasileiro ou um presidente da República, que ama a liberdade de expressão e de comunicação, achamos que precisamos cuidar, da melhor maneira possível, para que os meios de comunicação funcionem de forma mais aberta possível e com a maior responsabilidade possível.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade