Publicidade

Correio Braziliense

Governador da Bahia ataca o PMDB

 


postado em 23/10/2008 13:56 / atualizado em 23/10/2008 14:17

O governador da Bahia, o petista Jaques Wagner, disparou ataques ao PMDB ontem à noite num comício do candidato do PT à prefeitura de Salvador, Walter Pinheiro. Wagner afirmou que o prefeito da cidade, João Henrique (PMDB), candidato à reeleição, não a governa, insinuando que a gestão está nas mãos de Geddel Vieira Lima, ministro da Integração Nacional. "É um prefeito de faz de conta. Quem governa não é ele", disse o governador. O petista declarou ainda que o PMDB da Bahia sempre fez oposição a Lula, e hoje se "curvou", "bebendo da popularidade" do presidente. "Alguns hoje com gostam de dizer que são Lula desde criancinha. Eu sou Lula desde criancinha", disse. O governador ainda chamou o prefeito do PMDB de "mentiroso e covarde". "Se o senhor tivesse o mínimo da gratidão deveria calar a boca sobre o governo estadual que conduzo. A covardia é a própria daqueles que não têm capacidade para serem líderes. É fácil, prefeito, cuspir para baixo, como fazem os chefes covardes", afirmou. Wagner vinha adotando uma posição cautelosa durante a campanha para evitar um atrito com Geddel. Ele manifestou apoio a Pinheiro, mas sem entrar no campo de batalha contra o PMDB, que, aliás, é dono da vaga de vice-governador. Apesar da guerra municipal entre os dois partidos, a estratégia era evitar qualquer rompimento para 2010.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade