Publicidade

Correio Braziliense

Serra intensifica agenda no Nordeste

Para melhorar a imagem na região, tucano vai ao Rio Grande do Norte e ressalta ações quando era ministro da Saúde de Fernando Henrique Cardoso e critica o governo federal


postado em 23/04/2010 07:00

Natal — Pré-candidato à Presidência da República, o ex-governador de São Paulo José Serra (PSDB) tentou ontem mais uma vez quebrar o mito “anti-Nordeste”, frequentemente imposto pelos adversários. Durante a passagem relâmpago pelo Rio Grande do Norte, o tucano manteve a estratégia adotada em outras viagens à região: destacar, ponto a ponto, seus feitos pelos estados da região, especialmente na época em que era ministro da Saúde. Em Natal, Serra disse que ampliou equipes do Programa Saúde da Família e realizou mutirões de catarata.

“A saúde desacelerou nos últimos anos. Vamos ampliar o acesso aos genéricos e aos medicamentos mais caros.” Essa não foi a única crítica ao governo federal. Indiretamente, o ex-governador também questionou a ampliação da máquina.

O PSDB quer intensificar a agenda do pré-candidato no Nordeste, já que a última pesquisa Ibope aponta que essa é a única região em que o tucano perde para a pré-candidata do PT, Dilma Rousseff. “Sou a favor da totalidade do país e não na defesa de interesses entre as regiões.” Serra rodou a capital ao lado da senadora e pré-candidata ao governo do Estado, Rosalba Ciarlini (DEM), e do senador Agripino Maia (DEM).

Numa nova tentativa de atrair o eleitorado nordestino, o ex-governador paulista lembrou que incluiu emenda que destinaria recursos ao desenvolvimento da Região Nordeste durante discussão da Constituição Federal de 1988. Serra garantiu também que manterá o programa Bolsa Família, mas afirmou que é importante que o governo ofereça condições dignas para a população trabalhar.

Durante palestra para empresários, destacou o potencial turístico do estado, a economia baseada no petróleo, sal, fruticultura, além de projetos que poderão ser desenvolvidos caso seja vitorioso nas eleições de outubro deste ano.

Sobre a escolha do candidato a vice-presidente em sua chapa, o ex-governador José Serra disse que não está tratando diretamente sobre o assunto, mas que seu companheiro de chapa deverá reunir os mesmos valores e princípios para que a união seja fortalecida. “O meu partido (PSDB) está trabalhando nisso, eu não estou lidando diretamente nesse assunto, mas acredito que até o mês de junho esse nome já deve ter sido escolhido”, acredita.

Judiciário
Serra desembarcou na capital federal no fim da tarde de ontem e seguiu direto para a posse do ministro Ricardo Lewandowsky na Presidência do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Ele chegou meia hora atrasado e não quis falar com a imprensa. Durante a cerimônia, ficou sentado ao lado do senador Demostenes Torres (DEM-GO). Serra cumprimentou o novo presidente e em seguida deixou o prédio pela garagem. Hoje, ele participa da posse do novo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Cezar Peluso.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade