Publicidade

Correio Braziliense

Serra e Marina faltam a convenção do PV que aprovou o nome de Gabeira para o governo do Rio


postado em 20/06/2010 09:32

O cabo de guerra que se tornou a disputa pelo palanque de Fernando Gabeira (PV) no Rio de Janeiro entre os presidenciáveis José Serra (PSDB) e Marina Silva (PV) levou à ausência de ambos durante a convenção que aprovou o nome do deputado federal como candidato ao governo fluminense pela aliança PV-PSDB-DEM-PPS. Um providencial atraso dos dois candidatos, que chegaram à convenção quando o evento já havia acabado, evitou o constrangimento de colocar no mesmo evento partidário dois adversários em disputa aberta pelo palanque de Gabeira no Rio.

A recusa do candidato verde ao Palácio das Laranjeiras em apoiar Serra já no primeiro turno quase implodiu a aliança no Rio de Janeiro durante a semana. O PSDB chegou a cogitar lançar um nome próprio ao governo local caso o deputado não revisse a decisão de anunciar o voto a Marina. Um armistício entre os aliados foi decidido somente na véspera da convenção. Por isso, o atraso dos presidenciáveis, que haviam anunciado presença na convenção, acabou sendo estratégico para evitar faíscas. Embora Gabeira apoie Marina, a maior parte do palanque reforçará a campanha de Serra. “Em vez de olhar o que divide, vou olhar o que está unindo o Gabeira. Não é a primeira vez que isso ocorre”, minimizou Marina.

Oficialmente, o tucano declarou ter chegado atrasado à convenção do PV por ter ficado preso no encontro do PTB, em São Paulo. A legenda capitaneada pelo ex-deputado federal Roberto Jefferson anunciou apoio ao tucano e aproveitou para tentar beliscar o posto de vice na chapa presidencial. O anúncio do nome escolhido — que pode ser do DEM –— deve ser feito até o fim da semana. Ao falar para os militantes trabalhistas, Serra criticou o belicismo da corrida eleitoral. “Nós não tratamos adversários como inimigos, nós tratamos como competidores. Não os encaramos como inimigos que têm de ser destruídos.”

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade