Publicidade

Estado de Minas

Deputado Bolsonaro é notificado pela Corregedoria da Câmara


postado em 06/04/2011 16:52 / atualizado em 06/04/2011 16:59

Seis representações foram encaminhadas à Corregedoria por causa de comentários racistas e homofóbicos do deputado(foto: Carlos Moura/CB/D.A Press )
Seis representações foram encaminhadas à Corregedoria por causa de comentários racistas e homofóbicos do deputado (foto: Carlos Moura/CB/D.A Press )
A Corregedoria da Câmara anunciou que o deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) foi notificado nesta quarta-feira (6/4) a respeito das representações encaminhadas contra ele. O deputado terá até o próximo o dia 13 de abril para apresentar sua defesa. Depois, o corregedor começará a elaboração de parecer, que será encaminhado à Mesa Diretora da Câmara. Seis representações foram encaminhadas à Corregedoria por causa de comentários supostamente racistas feitos por Bolsonaro, durante o programa CQC, da TV Bandeirantes, exibido em 28 de março.Na ocasião, o deputado foi questionado pela cantora Preta Gil sobre como agiria se um filho se casasse com uma negra. O deputado respondeu: "Não vou discutir promiscuidade com quem quer que seja. Não corro esse risco porque os meus filhos foram muito bem educados e não viveram em ambientes como lamentavelmente é o seu". Para se defender, Bolsonaro diz agora que entendeu que a pergunta se referia ao casamento do filho com um gay, não com uma negra. A postura tem explicação. Crime de racismo tem punição prevista em lei. Homofobia, ainda não.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade