Publicidade

Estado de Minas

Humorista do CQC é retirado do Senado


postado em 05/05/2011 09:06

O humorista Danilo Gentilli, do programa de TV CQC, da Band, foi retirado do Senado na tarde desta quarta-feira (4/5) depois de tentar abordar o senador Renan Calheiros (PMDB-AL). Gentili, famoso por fazer perguntas ''engraçadinhas'' durante suas coberturas políticas, perguntou ao parlamentar se tê-lo no Conselho de Ética seria o mesmo que ter Fernandinho Beira Mar no ministério antidrogas, o que teria desagradado o senador.

O gabinete de Calheiros não confirma a informação. Segundo a assessoria do senador, Calheiros sequer chegou a ter conhecimento de que o humorista havia sido expulso porque estava no Plenário relatando uma matéria. A assessoria informou ainda que Gentilli ''está querendo faturar'' porque não conseguiu uma entrevista com o senador.

Segundo a assessoria do Senado, a equipe foi retirada porque não tinha autorização para fazer filmagens na data de hoje, mas a saída foi pacífica e sem discussões. Ainda de acordo com a assessoria, o CQC não é credenciado como empresa jornalística no Congresso, por isso toda filmagem que é feita por eles deve passar por autorização prévia do Primeiro Secretário do Senado.

O senador Roberto Requião (PMDB-PR) também não gostou da presença de Gentili nos corredores do Senado. Pelo Twitter, ele reclamou que foi provocado pelos ''desclassificados do CQC'' na tarde desta quarta.

Esta não é a primeira vez que a equipe do programa enfrenta problemas no Congresso. Em julho de 2009, o humorista foi agredido por seguranças na entrada principal do Congresso ao tentar falar com o presidente do senado José Sarney (PMDB-AP). Em 2008, eles foram impedidos de gravar matérias nas dependências da Câmara e do Senado, mas o acesso foi liberado depois de uma mobilização na internet.

  • Tags
  • #
Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade