Publicidade

Correio Braziliense

No CNJ, Joaquim Barbosa ataca conluio de juízes e advogados

Em julgamento no CNJ, o presidente do Supremo diz que existem "decisões graciosas, condescendentes e fora das regras" por causa da relação entre magistrados e defensores


postado em 20/03/2013 06:01 / atualizado em 20/03/2013 08:04

Barbosa considera que um juiz não deve participar de churrascos ou de troca de e-mails com advogados(foto: Rose May/CB/D.A Press)
Barbosa considera que um juiz não deve participar de churrascos ou de troca de e-mails com advogados (foto: Rose May/CB/D.A Press)


O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, criticou ontem o que chamou de “conluio” entre juízes e advogados, durante a sessão do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), órgão que ele também comanda. O chefe do Poder Judiciário reclamou do fato de magistrados receberem advogados sem a presença da outra parte e advertiu que um juiz deve evitar churrascos ou troca de e-mails com defensores.

As críticas de Barbosa foram feitas durante o julgamento de um processo disciplinar contra o juiz do Piauí João Borges de Sousa Filho, aposentado compulsoriamente pelo CNJ devido à relação indevida que mantinha com advogados. Relator do processo disciplinar, o conselheiro e desembargador do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1) Tourinho Neto sugeriu a aplicação de advertência contra o juiz, que, entre outras coisas, pegou uma carona com o advogado de uma causa.

 

Leia mais notícias em Mundo

-->

--> 

 


Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade