Publicidade

Estado de Minas

Para Lula, Eduardo Campos "assusta mais" do que Aécio Neves

Numa avaliação feita a aliados, o petista considerou que a candidatura de Campos subiu de patamar com a chegada de Marina


postado em 07/10/2013 19:22

Ex-presidente ficou surpreso com a aliança celebrada entre a ex-senadora Marina Silva e o governador Eduardo Campos(foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press/Arquivo)
Ex-presidente ficou surpreso com a aliança celebrada entre a ex-senadora Marina Silva e o governador Eduardo Campos (foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press/Arquivo)


O ex-presidente Lula ficou “surpreso” com a articulação firmada entre o governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), e a ex-ministra Marina Silva. Numa avaliação feita a aliados, o petista considerou que a candidatura de Campos subiu de patamar, tornando-se uma ameaça efetiva aos planos de reeleição da presidente e sua afilhada política, Dilma Rousseff. As informações são do blog do jornalista Josias de Souza.

Conforme relato feito ao blog, Lula e parte da cúpula do PT passaram ruminar duas preocupações. Antes, equipavam-se para tentar reeditar o velho Fla-Flu do PT versus PSDB, e liquidar a disputa no primeiro turno. Agora, receiam que o tônico de Marina, além de potencializar o “risco” de segundo turno, empurre Eduardo Campos para essa fase. Estima-se que ele seria um adversário mais duro de roer do que o tucano Aécio Neves.

Os petista devem realizar nos próximos dias pesquisas (quantitativa e qualitativa) para analisar o “potencial” da dobradinha Campos e Marina. A partir do estudo, o partido deverá montar uma nova estratégia eleitoral para as eleições de 2014. A novidade ainda não foi bem digerida pelos petistas. Alguns, inclusive, dizem que o partido não sabe muito bem como vai administrá-la.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade