Publicidade

Estado de Minas

A mulheres, Aécio Neves promete creches e critica governo federal

O tucano também provocou a presidenciável pelo PSB, Marina Silva, em relação ao programa de governo. "Vamos lançar quando estiver pronto. Não tem colagem, não tem improviso e não terá erratas", disse


postado em 17/09/2014 15:22 / atualizado em 17/09/2014 16:35

O candidato à Presidência da República pelo PSDB, Aécio Neves, atacou o governo federal em relação à construção de creches, durante evento com mulheres, nesta quarta-feira (17/9), em São Paulo. “Apenas com base nas denúncias do ex-diretor da Petrobras, Paulo Roberto Costa, só o que ele disse que foi desviado, daria para construir 2.500 creches”, afirmou durante o Todas com Aécio - Bate-papo com mulheres.



O tucano fez menção às promessas de campanha da presidente Dilma Rousseff (PT) em 2010. “A candidata prometeu entregar 6 mil creches. Depois, aumentou para 8 mil. Mas só concluiu pouco mais de 400. Vai ser uma obsessão nossa ampliar o número de creches e promover educação em tempo integral”, disse.

Ainda com foco em temas sensíveis às mulheres, ele prometeu ampliar o programa de prevenção ao câncer de mama. “Vamos levá-lo a todo o Brasil. Vamos priorizar quem tem até três salários mínimos. Vamos criar 500 clínicas de especialidade”, sugeriu.

Leia mais notícias em Política

Aém disso, Aécio Neves preferiu não dar uma data para a entrega do seu programa de governo, mas ao ser questionado sobre o assunto, provocou a candidata do PSB, Marina Silva. “Vamos lançar quando estiver pronto. Não tem colagem, não tem improviso e não terá erratas”, disse, referindo-se à correção no capítulo LGBT, feita no fim de agosto.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade