Publicidade

Estado de Minas

STJ recebe pedidos de investigação contra Pezão e Tião Viana

Governadores foram citados em delação premiada de colaboradores da Operação Lava-Jato


postado em 12/03/2015 15:56 / atualizado em 12/03/2015 16:07

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) recebeu nesta quinta-feira (12/3) pedidos de investigação contra os governadores do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão (PMDB), e do Acre, Tião Viana (PT), além do ex-governador Sérgio Cabral (PMDB). A apuração foi solicitada pela Procuradoria Geral da República após analisar as delações premiadas do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa e do doleiro Alberto Youssef.

 

Leia mais notícias em Política

O conselheiro do Tribunal de Contas dos Municípios da Bahia, ex-deputado e ex-ministro Mário Negromonte (PP-BA) não está no rol de investigados segundo apurou o Correio. Apesar de ter foro privilegiado no STJ, as condutas atribuídas a ele são apuradas no Supremo Tribunal Federal (STF).

Paulo Roberto disse aos investigadores que doou R$ 30 milhões para a campanha de Cabral e Pezão em 2010, segundo noticiou o jornal O Globo na segunda-feira (9). Os valores foram arrecadados com propinas obtidas de empreiteiras, segundo o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras.

O ministro relator da Operação Lava-Jato no STJ, Luís Felipe Salomão, deve decidir ainda hoje se abre as investigações. O caso dos governadores será julgado na Corte Especial do tribunal. De acordo com a assessoria do STJ, para pessoas sem foro privilegiado, a análise será na 5ª Turma do órgão.




Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade