Publicidade

Estado de Minas

Renan Calheiros diz que Planalto patrocinou a criação do PL

Ele afirmou ainda que a estratégia é mais uma falha da coordenação política do governo


postado em 26/03/2015 12:47 / atualizado em 26/03/2015 12:49

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), disse, na manha desta quinta-feira (26/3), que o Palácio do Planalto patrocinou a criação do Partido Liberal (PL). "Como pode, sob o Ministério da Educação, sob o Ministério das Cidades, criar-se um novo partido com patrocínio do governo depois de uma lei clara proibindo a fusão, aprovada no Congresso Nacional? Essa do ponto de vista político é insuperável, realmente", afirmou Renan.

Ao referir-se às duas pastas do governo, Renan acusou Cid Gomes (ex-ministro da Educação) e Gilberto Kassab (ministro das Cidades) de serem os articuladores da suposta estratégia. O presidente do Senado faz coro com o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que ontem prometeu entrar na Justiça contra criação do partido. Eles acreditam que a tática do governo é atrair peemedebistas para a legenda.

Leia mais notícias em Política

“Os partidos têm o tamanho que têm porque conquistaram nas urnas. Como pode o governo patrocinar uma coisa que objetiva diminuir o tamanho de um aliado? Isso é péssimo exemplo da reforma política que nós vamos ter”, reclamou Renan. Aliados de Kassab registraram o pedido de criação do partido no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) um dia antes de a presidente Dilma Rousseff sancionar lei que restringe a fusão de partidos.

Renan disse ainda que a estratégia é mais uma falha da coordenação política do governo. “Do ponto de vista da articulação política dos últimos meses, essa foi a pior criação”, disparou. Ontem, o Kassab negou que esteja patrocinando a criação do PL para esvaziar o PMDB. “O PSD e o PMDB são partidos parceiros, unidos em muitos estados”, disse. Ele disse que não tem nenhuma participação “direta ou indireta” na criação da legenda.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade