Publicidade

Estado de Minas

Eduardo Cunha fará "turnê" em Israel e Rússia com 14 aliados políticos

Entre eles está o ex-candidato presidencial do PSC, Pastor Everaldo, e seis mulheres de deputados


postado em 03/06/2015 07:29 / atualizado em 03/06/2015 07:52

(foto: Arte/CB/DA Press)
(foto: Arte/CB/DA Press)


O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), decidiu aproveitar uma visita de cortesia da Casa para organizar uma “turnê” com aliados políticos e líderes religiosos. Além de outros 13 parlamentares, a maioria aliados, a comitiva de Cunha na viagem à Rússia e à terra santa contará com cinco acompanhantes, entre eles o ex-candidato presidencial do PSC, Pastor Everaldo, e seis mulheres de deputados. O roteiro da delegação inclui momentos pitorescos, como um dia (sexta-feira) reservado para visita à região norte de Israel, onde os parlamentares conhecerão o Mar da Galileia e a vila de Nazaré.

“Ele (Cunha) juntou os amigos para um passeio religioso. Tanto é que dá para contar nos dedos os (parlamentares) que não são aliados dele. No fundo, o objetivo é fazer política”, disse um adversário de Cunha ao ver a lista dos integrantes da comitiva. De fato, o único adversário político de Cunha no grupo é o líder do PPS, Rubens Bueno (PR), que viajou acompanhado da mulher. O restante da comitiva é formada praticamente só por lideranças do chamado “blocão”, como os líderes do PMDB, Leonardo Picciani (RJ); do PTB, Jovair Arantes (GO); do DEM, Mendonça Filho (PE) e do PSC, André Moura (SE), entre outros. Também há espaço na comitiva para deputados que cumpriram missões importantes em nome de Cunha, como Rodrigo Maia (DEM-RJ). Ele presidiu a comissão da reforma política e foi relator da PEC no plenário.

Leia mais notícias em Política

Além da mulher de Eduardo Cunha, a jornalista Claudia Cordeiro, também levarão as esposas o deputado Átila Lins (PSD-AM); o 1º Secretário da Casa, Beto Mansur (PRB-SP); o líder do SDD, Arthur de Oliveira Maia; e o líder da Minoria, Bruno Araújo (PSDB-PE). Cunha também viajará acompanhado de um assessor de imprensa e de um policial legislativo, responsável pela segurança. Por meio da assessoria, a presidência da Câmara disse que a Casa só custeará as passagens dos parlamentares, e não as das mulheres e acompanhantes. “O presidente viajará a convite. Não receberá diárias da Câmara”, disse a assessoria de Eduardo Cunha. André Figueiredo (PDT-CE) e Arthur Oliveira Maia participarão apenas da escala russa da viagem.

A Casa não divulgou o custo total da viagem até o fechamento desta reportagem, mas a diária de cada parlamentar no exterior está fixada atualmente em US$ 428 (cerca de R$ 1.339, em valores de ontem). A assessoria de imprensa também não repassou informações oficiais sobre o número de integrantes da comitiva.

A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade