Publicidade

Estado de Minas

Deputados mantêm sessão para analisar processo de cassação de Cunha

Eduardo Cunha já conseguiu por sete vezes adiar o processo de cassações


postado em 15/12/2015 08:45 / atualizado em 15/12/2015 09:19

(foto: Evaristo Sa/ AFP Photo)
(foto: Evaristo Sa/ AFP Photo)

A sessão do Conselho de Ética, na Câmara dos Deputados, marcada para analisar o processo de cassação do presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), está mantida para às 9h30 desta terça-feira (15/12). A análise do processo deve ocorrer, apesar do cumprimento de mandados de busca e apreensão na residência oficial do parlamentar.

De acordo com o deputado Chico Alencar (PSOL-RJ), deve haver algum tipo de pressão por conta dos aliados de Cunha para tentar, mais uma vez, retardar os processos. “Mas eu quero ver como será essa desfaçatez. É como se estivesse com um mandado de prisão na porta de casa e eles falando ‘não, não pode entrar’”, afirmou o parlamentar.

Membro do Conselho de Ética e opositor de Cunha, o deputado Júlio Delgado (PSB-MG) defende que o relatório seja votado hoje. "Acho que (os aliados) estarão mais sem graça de defendê-lo", disse.

 

Leia mais notícias em Política

Manobras
Eduardo Cunha já conseguiu por sete vezes adiar o processo de cassações. Dentre as manobras regimentais adotadas por ele, houve até a troca do relator do processo de cassação, passando de Fausto Pinato (PRB-SP) para Marcos Rogério (PDT-RO). O próprio Cunha avisou nessa segunda-feira (14/12) que seus aliados deverão pedir vistas do texto do novo relator na sessão marcada para hoje.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade