Publicidade

Correio Braziliense

ONG Repórteres sem Fronteiras condena demissão do diretor da EBC

Entidade "denuncia, vigorosamente, a decisão do presidente Temer, ao mesmo tempo arbitrária e contrária à lei brasileira", declarou o responsável pelo Escritório da América Latina da RSF, Emmanuel Colombié.


postado em 17/05/2016 21:58

A ONG Repórteres sem Fronteiras (RSF) condenou, nesta terça-feira (17), a decisão "arbitrária" do presidente em exercício, Michel Temer, de exonerar o diretor da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), o jornalista Ricardo Pereira de Melo.

Em seu comunicado, a RSF lembra que Ricardo foi nomeado em 3 de maio para o cargo, antes de a presidente Dilma Rousseff ser afastada.

Segundo a lei de criação da EBC, o mandato de quatro anos do diretor da instituição é definitivo e não segue o calendário eleitoral. Em tese, essa especificidade busca garantir a imparcialidade e a autonomia do funcionamento da EBC.

"A Repórteres sem Fronteiras denuncia, vigorosamente, a decisão do presidente Temer, ao mesmo tempo arbitrária e contrária à lei brasileira", declarou o responsável pelo Escritório da América Latina da RSF, Emmanuel Colombié.

Leia mais notícias em Política


Em nota, Ricardo Melo anunciou hoje que apresentará um recurso à Justiça para defender seu mandato.

Segundo a imprensa brasileira, Michel Temer já teria escolhido o sucessor de Ricardo Melo: o jornalista Laerte Rimoli, ex-diretor de Comunicação da Câmara dos Deputados na presidência de Eduardo Cunha (PMDB-RJ), agora afastado.

Laerte Rimoli trabalhou na equipe de campanha de Aécio Neves (PSDB-MG) na eleição à Presidência, em 2014, contra Dilma Rousseff, que foi reeleita.

O Brasil ocupa a 104ª posição, de um total de 180, no ranking mundial da liberdade de imprensa 2016 da RSF.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade